Comentários ofensivos reunidos no Tumblr (rede social). | Reprodução da Internet
Comentários ofensivos reunidos no Tumblr (rede social).| Foto: Reprodução da Internet
  • Comentários ofensivos reunidos no Tumblr (rede social).

O resultado do primeiro turno das eleições reacendeu o preconceito contra os nordestinos. Como a presidente Dilma Rousseff liderou no Nordeste, diversos usuários usaram as redes sociais para proferir palavras de ódio aos eleitores da região. Um grupo, ofendido com as palavras, criou um tumblr (rede social), chamado "Esses Nordestinos", que reúne os xingamentos.

Em um dos posts, publicado no Twitter, uma das usuárias disse "meu c* que chamar nordestino de burro alienado e idiota é preconceito, os números tão (sic) aí pra provar". Outra, também no Twitter, falou "só aqueles nordestinos malditos que votam na Dilma, nossa espero que nunca mais chova lá pra (sic) sempre".

Dilma teve mais votos em 15 das 27 unidades federativas, sendo oito delas no Nordeste. A candidata à reeleição também liderou no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Preconceito regional

Os usuários, de acordo com o advogado Alan Moreira Lopes, do escritório A. Augusto Grellert, estão cometendo o crime de preconceito regional. "Praticar discriminação ou preconceito de procedência nacional pode ser punido com pena de reclusão de um a três anos e multa, de acordo o Art. 20 da Lei Nº 9.459, de 13 de maio de 1997", relata.

A Lei ainda estipula, no segundo parágrafo do Art. 20, que se o crime "é cometido por intermédio dos meios de comunicação social ou publicação de qualquer natureza" a reclusão é de dois a cinco anos, além da multa.

Em 2012, a estudante de direito Mayara Petruso foi condenada a um ano, 5 meses e 15 dias por ter dito palavras de ódio logo após a vitória de Dilma Rousseff em 2010. Ela falou o seguinte: "nordestisto [sic] não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado". A pena foi convertida em prestações de serviços à comunidade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]