Veranistas disputam espaço na praia em Balneário Camboriú. | Daniel Castellano/GAZETA
Veranistas disputam espaço na praia em Balneário Camboriú.| Foto: Daniel Castellano/GAZETA

É só chegar a temporada de verão que os guarda-sóis, esteiras e cadeiras tomam conta da orla das praias. Em Balneário Camboriú (SC), destino procurado por muitos curitibanos e paranaenses, encontrar um bom espaço na areia da praia central, num dia de sol, pode demandar um pouquinho de trabalho.

O primeiro passo é acordar cedo e chegar antes das 10 horas na praia, recomenda o vendedor Mário Oliveira, de 62 anos. Ele aluga cadeiras e guarda-sóis num quiosque da Avenida Atlântica há sete anos e dá uma dica preciosa para quem quer um cantinho fresco à beira-mar. “O bom é montar o guarda-sol mais próximo da água, costeando. A maré sobe à noite e deixa a areia úmida e menos quente que no resto da orla”, ensina.

A orientação, assinala ele, serve, principalmente, para quem tem crianças. Isso porque a família mais perto da água tem mais facilidade para ficar de olho nos pequenos ao longo do dia.

Prestar atenção na posição dos prédios perto de onde se decide tomar sol também pode influenciar no bronzeado. Em Balneário Camboriú, por exemplo, quem fica na parte Norte da praia tende a curtir menos tempo de sol na areia. Por volta das 15 horas, parte dos edifícios mais altos da região já começa a fazer sombra nos veranistas. Se o banhista quer mais sol, a dica é optar pela parte Sul da praia. “Deste lado, o sol começa a se esconder depois das 17 horas”, acrescenta outro locador de cadeiras e guarda-sóis na cidade, Antônio Nunes, 50 anos.

Pela primeira vez em Camboriú, o professor Marlos Teodoro, 43, e a arquiteta Roberta Teodoro, 43, ambos de Vila Velha, Espírito Santo, encontraram na sorte um cantinho para curtir a praia neste sábado (21). “Compramos nosso próprio guarda-sol e instalamos mais perto da água, numa parte bem fresquinha. Gostamos bastante”, conta Marlos. A área escolhida por eles levou em conta a direção da rua onde estão hospedados com os filhos.

Já o casal de comerciantes Wilson Carlos dos Santos, 47, e Rosangela Aparecida dos Santos, 44, de Toledo, Oeste do estado, relata que teve um pouco mais de dificuldade para encontrar a área ideal para curtir um dia de verão. Foi preciso alugar guarda-sol e contar com um pouco de paciência. “Chegamos mais tarde, depois das 11 horas. Acho que demoramos mais para achar um bom lugar porque a parte de areia por aqui é mais curta”, observa Santos. À tarde, para não perder o espacinho, ele deixou um familiar cuidando da área enquanto aproveitava, com a esposa, a água quentinha no mar.

  • Praia central de Balneário Camboriú (SC), destino procurado por muitos curitibanos e paranaenses.
  • Encontrar um bom espaço na areia da praia central, num dia de sol, pode demandar um pouquinho de trabalho.
  • Quem fica na parte Norte da praia tende a curtir menos tempo de sol ,já que por volta das 15h, parte dos edifícios da região faz sombra nos veranistas.
  • Se o banhista quer mais sol, a dica é optar pela parte Sul da praia, onde o sol começa a se esconder depois das 17 horas.
  • Em dia de sol e praia lotada, convém chegar cedo e seguir dicas de veranistas e locadores de guarda-sóis e cadeiras.
  • Crianças brincam na praia central de Balneário Camboriú: conseguir um lugar na areia do local é tarefa árdua.
  • Prédios cercam a orla da praia central de Balneário Camboriú (SC), criando sombra na areia no meio da tarde.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]