|
| Foto:

Em uma feira, selecionar as frutas, os legumes e as verduras que serão levados para casa nem sempre é uma tarefa fácil. Mesmo quando uma fruta parece bonita, ou um legume parece estar pronto para ser consumido, fica a dúvida: será que está maduro ou já passou do ponto?

Os nutricionistas recomendam uma dieta rica em vegetais, que podem auxiliar na absorção de gorduras, reposição de minerais, além de prover fibras e vitaminas que nossos corpos necessitam para funcionar corretamente. Selecionar bem esses alimentos ajuda a garantir que eles trarão os benefícios esperados. "Fruta, estando lisa, sem machucados e bonita, está madura", resume José Adalto, da Banca do Adalto, localizada no Mercado Municipal de Curitiba.

Mas algumas verduras precisam de um olhar mais atento. É necessário prestar atenção a outros aspectos, como textura, consistência, além da presença de manchas, marcas e partes apodrecidas. Enquanto algumas marcas podem ser ignoradas e retiradas da fruta, manchas mais profundas e partes deterioradas podem provocar a perda do alimento. "Fungos se espalham pela fruta. A parte que você vê estragada está perdida, mas a parte que parece saudável também já está contaminada", alerta a doutora em Alimentos e Nutrição e professora da Universidade Federal do Paraná Angélica Aparecida Maurício. Portanto, nada de tentar aproveitar partes de um alimento já contaminado.

Para ajudar a selecionar as melhores frutas e as verduras mais saudáveis, a Gazeta do Povo foi à feira e reuniu algumas dicas de como não errar na hora de escolher os ingredientes que vão para a mesa. A professora Angélica recomenda: "sempre consuma frutas da época. Elas são mais ricas, frescas, e mais baratas".

Escolha certa

Confira algumas dicas práticas de como selecionar frutas, verduras e legumes

Abacaxi

Aperte o abacaxi. Se ele estiver macio, está bom para consumo.

Banana

Dê preferencias às mais macias, e com poucas manchas.

Batata

Sempre leve as mais amarelinhas e lisas. Quando não for possível evitar, dê preferência àquelas com manchas superficiais: quanto mais profundo for o "machucado", menos batata você vai aproveitar.

Carambola

Sempre escolha aquelas com as extremidades mais amarelinhas.

Cebola

Nunca leve cebolas sem casca! A casca serve para proteger o alimento, e deve ser retirada apenas no momento de consumo.

Coco

Dê preferência aqueles que têm água dentro, mesmo se você for descartar o líquido depois. Isso garante que o coco não esteja seco quando for consumido.

Fruta do conde

Não aperte a fruta do conde. Dê preferência às mais amareladas, e com menos "machucados".

Maçã

Escolha sempre as mais avermelhadas e com menos manchas.

Mamão

A dica é escolher sempre um que esteja limpo e liso. Os mais amarelados são melhores para o consumo imediato.

Manga

A manga também pode ser pressionada. As frutas mais macias são as melhores para consumo. Mas preste atenção: se estiver macio demais, significa que já passou do ponto.

Maracujá

Ao contrário do que se pensa, você nunca deve escolher o maracujá que fez barulho ao ser chacoalhado, nem os que estão mais enrugados. Leve justamente os que parecem mais macios e não fizeram barulho nenhum. Estes terão mais suco.

Melão

O melão tem um truque para ajudar a escolher o mais maduro: pressione a extremidade da fruta. Se ela estiver macia, está pronta para consumo.

Milho

Leve os amarelinhos, com a aparência bonita, e macios. Se possível, pressione um dos grãos: se sair suco, o milho está bom para consumo.

Pera

As amareladas são as mais maduras.

Romã

Escolha sempre a com a casca mais avermelhada.

Uva

A dica ao escolher uvas é dar preferência aos cachos mais firmes, e com o cabo verde.

Verduras

Verduras como acelga, alface, agrião, couve, escarola, espinafre, repolho, rúcula, folhas em geral, devem estar verdes, crocantes, e com a aparência fresca. Se a folha estiver murcha, ou amarelada, não leve.

Fontes: Jonathan Marques Caldeira e José Adalto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]