i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Nova pasta

Afif nega ter recebido convite para ministério

  • PorAgência Estado
  • 16/04/2013 21:14

Cotado para comandar o recém-criado Ministério de Pequenas e Micro Empresas, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, voltou a negar que tenha sido formalmente convidado pela presidente Dilma Rousseff para assumir o cargo. Afif afirmou que todos os seus esforços, no momento, estão voltados para o seu cargo em São Paulo e que continua firme com sua bandeira de defesa ao contribuinte.

Afif tem um bom trânsito com Dilma e integraria sua cota pessoal na nomeação. "Todas as demandas que conversei com a presidenta foram recebidas com atenção", destacou Afif, ao lembrar da recente desoneração para verbas antecipadas em Parcerias Público e Privadas (PPPs) no estado de São Paulo.

O vice-governador destacou ainda a importância da implantação da Lei 12.741, sancionada pela presidente Dilma em dezembro, que permitirá ao consumidor brasileiro visualizar o total pago em imposto em suas notas e cupons fiscais. Segundo ele, a aprovação da lei só foi possível graças a articulação do PSD, partido do qual é fundador ao lado do ex-prefeito da capital Gilberto Kassab, e do deputado Guilherme Campos (PSD-SP), que foi o relator. "Essa é uma campanha da cidadania. Porque o cidadão, na hora em que ele sabe o quanto paga de imposto, vai cobrar muito mais qualidade do serviço público", afirmou. A previsão é que a lei passe a vigorar em junho deste ano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.