Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida Pública
  3. Aníbal Khury criou 88 cidades do estado

Memória

Aníbal Khury criou 88 cidades do estado

  • Rhodrigo Deda
Amanda Rossi foi encontrada morta dentro do campus da Unopar |
Amanda Rossi foi encontrada morta dentro do campus da Unopar
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O ex-deputado estadual Aníbal Khury, falecido em 1999, teve papel decisivo para “montar” a atual geografia política paranaense. Ele desempenhou papel importante na articulação da criação de 88 municípios paranaenses, de acordo com a diretoria legislativa da Assembléia. Ou seja, 22% das 399 cidades paranaenses nasceram sob as bênçãos de Khury, que foi deputado e presidente da Assembléia em diversas legislaturas. São “crias” diretas ou indiretas do ex-deputado municípios como Umuarama, Fazenda Rio Grande, Pinhais e Dr. Ulysses.

A maior parte dos municípios cuja criação teve o dedo de Khury (71) foram fundados na década de 60. Outros 12 foram emancipados na década de 1990. “A municipalização é uma questão polêmica”, admite o deputado Caíto Quintana, colega de Khury em várias legislaturas. “É válida se for considerar que a divisão de municípios pode levar aos distritos distantes dos centros urbanos um mínimo de serviços públicos, como postos de saúde. Agora, criar municípios muito pequenos é condená-los a receber somente recursos do Fundo de Participação de Municípios”, afirma Caíto.

Para muitos críticos, a criação de cidades é uma forma de ampliar a influência política por meio da criação de novos cargos políticos. Quintana, porém, defende os municípios criados por Khury. “Na sua época, ele foi criador de municípios de médio porte. Era um momento que o Paraná precisava.”

Além da emancipação de municípios, o cientista político Ricardo Costa de Oliveira, da UFPR, lembra que ainda hoje encontram-se resquícios da influência de Aníbal Khury na Assembléia Legislativa.“A Assembléia tem o estilo de Aníbal. Tem um determinado ritmo, com arcaísmos. Ainda não tem um painel eletrônico de votações, que toda a hora é prometido, mas na prática não é instalado.”

O presidente da Assembléia, deputado Nelson Justus (DEM), discorda do cientista político. Para ele, não há mais influência de Khury no legislativo estadual. “Do Aníbal, só temos boas lembranças e saudades. Foi um dos maiores políticos do estado”, afirma Justus.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE