i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Caso Bancoop

Até Lula espera por imóvel da Cooperativa dos Bancários

  • PorAgência Estado
  • 11/03/2010 21:16
Lula e Marisa Letícia: família aguarda conclusão da obra de apartamento na praia | Jamil Bittar/Reuters
Lula e Marisa Letícia: família aguarda conclusão da obra de apartamento na praia| Foto: Jamil Bittar/Reuters

São Paulo - A Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) tem como seu mais ilustre cooperado nada me­­nos do que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele é um dos pe­­tistas que, dado o relacionamento histórico entre o partido e o Sin­dicato dos Bancários, enxergou na cooperativa a oportunidade de adquirir um imóvel a preço reduzido.

A família de Lula espera há anos a entrega de uma cobertura triplex na Praia das Astúrias, no Guarujá. O apartamento consta da declaração de bens que o presidente apresentou à Justiça Eleitoral em 2006, como parte dos requisitos para se lançar candidato à reeleição. O imóvel foi descrito na re­­tran­­ca "Participação Cooperativa Habitacional Apartamento em construção no Guarujá". Até maio de 2005, Lula havia pago R$ 47.695,38 pelo imóvel.

O prédio na Praia das As­­túrias é um dos empreendimentos nos quais os compradores optaram por desfazer o vínculo com a Bancoop. A obra foi repassada à Construtora OAS, o que, segundo representantes de cooperados, significa um au­­­mento considerável no preço do imóvel, além do pagamento de multa. Apesar do acordo com a construtora, o empreendimento continua parado, à espera de regularização da documentação.

O fato de Lula esperar as chaves tem servido de argumento por parte da cooperativa para afirmar que não houve desvio de dinheiro, e sim um desequilíbrio financeiro nas contas. "Acho que esta é a maior prova", arrisca o advogado da cooperativa, Pedro Dallari.

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é acusado pelo promotor de Justiça José Carlos Blat de desviar cerca de R$ 100 milhões da cooperativa quando ocupou a presidência da Bancoop, entre 2005 e 2010. O promotor acredita que parte desse montante te­­nha sido repassado ao PT para financiar caixa 2 de campanhas eleitorais. Vaccari nega as acusações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.