Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Brasília - Depois de ser obrigado a desistir de disputar a Presidência da República, o ex-ministro e deputado Ciro Gomes (PSB-CE) deverá participar do primeiro escalão do governo de Dilma Rousseff. A ideia é pôr Ciro Gomes no Ministério da Integração Nacional. Ele está em viagem à Europa e deverá retornar ao Brasil até quarta-feira.

A quatro dias da diplomação pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a presidente eleita corre para fechar o xadrez ministerial com a definição da participação do PSB em seu governo. Com Ciro no primeiro escalão, o ex-prefeito de Petrolina Fernando Bezerra Coelho irá para a Secretaria de Portos que, segundo integrantes do PSB, deverá ser turbinada, transformando-se em um órgão especial de infraestrutura com a inclusão das atividades de aviação civil e até comandar a Infraero.

A pedido do presidente nacional do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, Fernando Bezerra desistiu de disputar uma vaga ao Senado para apoiar o recém-eleito senador Humberto Costa, do PT. Na época, teve a promessa de que ocuparia um "cargo importante" em Brasília.

Submerso desde o fim do segundo turno eleitoral, o pleito de Ciro Gomes de participar do ministério do futuro governo surpreendeu a todos. Seus companheiros de partido bombardearam a reivindicação de Ciro. Alegam que ele passou todo o tempo desdenhando qualquer cargo no governo e com o discurso de que "queria dar um tempo" na vida pública. "Vão colocar o Ciro no Ministério e dane-se o resto. Crescemos para diminuir", reclamou um integrante do PSB.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]