Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

O deputado federal e ex-presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB, foto), é alvo de polêmica por comentários de cunho machista. No sábado (16), a professora de História Adriane Sobanski acusou Rossoni de chamá-la de “biscate” em uma conversa no Facebook. Adriane explicou que comentou duas postagens do deputado, nas quais ele reclamava do governo federal. Em tom de crítica, a professora disse que ele deveria antes ver a situação do Paraná. A professora publicou um print screen (cópia da imagem da tela) em que o deputado teria enviado a seguinte mensagem privada para ela: “Pelo seu desrespeito imagino o q vc faz e sua casa vai procurar sua turma biscate (sic)”.

Hackers

Se o projeto também for aprovado no Senado, posso afirmar que a escravidão será retomada no Brasil.

Professor Galdino (PSDB),  vereador de Curitiba, criticando a aprovação, na Câmara Federal, do Projeto de Lei da Terceirização.

No mesmo dia, Rossoni afirmou que sua página havia sido invadida por hackers, dando a entender que a mensagem divulgada pela professora não partiu dele. Depois, voltou atrás e apagou o post. A reportagem tentou entrar em contato com Rossoni nesta segunda-feira (18), mas os dois celulares dele e o da assessoria estavam desligados. Ele também foi procurado no gabinete da Câmara, em Brasília, mas a informação é de que está no Paraná.

OAB e Fachin

Misteriosamente, o ex-deputado preso André Vargas (ex-PT) publicou um singelo “Olá,” em seu perfil no Twitter no fim da manhã desta segunda-feira (18). Os usuários estranharam. “Cadeia tem internet agora?”, perguntou um deles. Horas antes, o perfil dele publicou um convite para uma rede social. No último dia 11, outro “Olá”. Vargas está preso em Curitiba desde abril por envolvimento na Lava Jato. A advogada dele, Nicole Trauczinski, disse que ia pedir apuração dos fatos, porque todos os celulares e dispositivos eletrônicos de Vargas foram confiscados pela PF. As principais suspeitas são de alguém estar usando a senha dele ou de um aplicativo estar mandando mensagens automáticas.

Eleições em Paranaguá

O Instituto Paraná Pesquisa fez uma sondagem em Paranaguá, entre os dias 24 e 29 de abril, sobre as eleições municipais do ano que vem. Respondendo à pergunta “se as eleições para prefeito de Paranaguá fossem hoje, em quem o senhor votaria”, André Pioli (PSC) apareceu com 38,8%, seguido por Marcelo Roque (PV, 18,2%). O atual prefeito, Edison Kersten (PMDB), tem apenas 5,4%. Foram ouvidos 661 eleitores. A margem de erros é de 4%.

Kersten reprovado...

A Paraná Pesquisas aproveitou também para avaliar o humor dos parnanguaras em relação às administrações federal, estadual e municipal. Todos os atuais governantes foram reprovados: 59,8% desaprovam a administração Edison Kersten na cidade, contra uma aprovação de 34,8%.

... Dilma e Richa também

Os números pioram quando a avaliação é dos governos federal e estadual. A gestão Dilma Rousseff (PT) é reprovada por 86,4%, ante uma aprovação de 10,6%. Em relação a Beto Richa (PSDB), a aprovação é de apenas 13,8% da cidade. Já os que reprovam a administração do tucano somam 82,4%.

Enterro simbólico

Professores de Umuarama, no Noroeste do estado, fizeram um ato simbólico em repúdio ao voto do deputado estadual Fernando Scanavaca (PDT) a favor das mudanças na Paranaprevidência. Scanavaca estaria no dia 8 de maio na cidade para uma reunião na Câmara de Vereadores, mas não apareceu e nem deu explicações. Com roupas pretas, cartazes, caixões, velas e 31 cruzes com os nomes dos deputados que votaram a favor das mudanças, os manifestantes “enterraram” o pedetista.

Colaboraram: Amanda Audi, Camila Munhoz Maciel, Carlos Eduardo Vicelli e Rhodrigo Deda.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]