Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | Reprodução da internet
| Foto: Reprodução da internet

Nem bem o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu tinha sido preso em Brasília nesta segunda-feira (3) e já começaram a sair nas redes sociais tiradas humoradas, os chamados “memes” (foto), sobre o assunto. Tem de tudo um pouco, desde relação com a música sertaneja a vilão de novela que fez sucesso no horário nobre.

Sem comentários

O presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, disse que o partido não “comemora nem lamenta” as novas prisões dentro da Operação Lava Jato. “Cabe a nós, como de resto a todos os democratas no Brasil, zelar pelo seu bom funcionamento. Instituições autônomas, independentes e altivas são a garantia do exercício pleno da democracia. Aqueles que cometeram delitos, independentemente da função que ocupam ou ocuparam, devem responder por eles dentro do que determina a lei”, afirmou o tucano.

Vem para cá

Já o vereador Professor Galdino, também do PSDB, aproveitou a abertura dos trabalhos na Câmara de Curitiba para lembrar da prisão de José Dirceu. “Daqui a pouco ele vai estar aqui pertinho da gente, em Curitiba”, falou Galdino ao citar a vinda de Dirceu para a sede da Polícia Federal na capital, prevista para esta terça-feira (3).

Ponte aérea Massuda 1

O ex-secretário da Saúde de Curitiba Adriano Massuda e o novo indicado para o cargo, César Titton, passaram pela Câmara de Curitiba para cumprimentar os parlamentares na volta do recesso. Em uma rápida fala em plenário, Massuda reforçou que “apenas mudou de posição”, mas que continuará junto com a equipe para o resto da gestão.

Ponte aérea Massuda 2

Massuda deve partir nesta semana para Brasília, onde assume a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde. Aliás, a exoneração de Massuda e a nomeação de Titton foram publicadas nesta segunda-feira (3).

Queda de avião

Antônio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos (PSB), disse que a um erro de projeto do avião causou o acidente que vitimou o político. No próximo dia 13, completa-se um ano do acidente, no qual Eduardo e outras seis pessoas morreram. O inquérito policial que apura o caso ainda não foi concluído.

Eu creio que as investigações da Lava Jato conseguiram realizar um torniquete na sangria do dinheiro público através da Petrobras. Mas, efetivamente, não é um torniquete que salva a vida do paciente. Nós vamos precisar de mais que isso.

Carlos Lima, procurador federal da força-tarefa da Lava Jato, comentando sobre os resultados da operação.

Colaboraram: Ana Krüger, Carlos Vicelli e Kelli Kadanus.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]