i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Vazamento na Receita

Advogado da filha de Serra anuncia investigação paralela

  • PorAgência Estado
  • 15/09/2010 13:11

O advogado de Verônica Serra, Sérgio Rosenthal, anunciou hoje que pretende fazer uma investigação paralela à da Polícia Federal (PF) sobre o vazamento do sigilo dela - que é filha do presidenciável do PSDB, José Serra - e de Alexandre Bourgeois, genro do candidato tucano. "Nosso objetivo é descobrir que uso foi dado às declarações de renda de Verônica e Alexandre", afirmou.

Rosental disse estar certo de que o contador Antônio Carlos Atella Ferreira será indiciado ao final das investigações. O advogado considerou normal o ritmo do inquérito presido pelo delegado Hugo Uruguai Lobato. "Este inquérito segue o tramite dos demais, com as dificuldades de qualquer investigação policial."

Alexandre e Verônica prestaram depoimento por cerca de uma hora no prédio-sede PF em São Paulo e reafirmaram desconhecer os personagens principais do escândalo da violação de sigilo na Receita Federal. A pedido do delegado, os dois forneceram material gráfico para a realização de exame grafotécnico.

O advogado disse ainda que a 12ª Vara Federal Criminal, em Brasília, já autorizou a quebra de sigilo telefônico dos envolvidos no caso. Segundo o advogado, o delegado ainda não recebeu das operadoras de telefonia o registro das chamadas telefônicas, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.