Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participou nesta quarta-feira (27) de uma caminhada pelo calçadão do comércio de Maceió, acompanhado do governador de Alagoas, Teotônio Vilela Filho, candidato tucano à reeleição. O deputado federal e colega de partido José Aníbal, reeleito por São Paulo, também participou da caminhada.

Em entrevista à imprensa, Alckmin adotou o tom ameno e evitou críticas contundentes contra a adversária do tucano José Serra na disputa pela Presidência, Dilma Rousseff (PT). "Nós temos adversários, não temos inimigos" afirmou o governador eleito de São Paulo. Mais adiante ele disse que não faz campanha desqualificando os concorrentes, mas mostrando o que deve ser feito.

Alckmin afirmou ainda que, a despeito das pesquisas, a candidatura de Serra vem crescendo muito e que o tucano tem chance de vencer a candidata do PT. "Eu não brigo com pesquisa. O que vale é o voto na urna. Portanto, a melhor pesquisa será a do dia 31 de outubro", afirmou, pedido aos militantes tucanos que trabalhem até o último minuto para eleger Serra e Vilela.

Durante a entrevista, o governador eleito prometeu manter as parcerias com o governo de Alagoas, em projetos nas áreas de gestão, saneamento básico e educação fiscal. "Vamos dar sequências a esses programas e ampliar as parcerias com o governo de Alagoas, já que temos a certeza da vitória do governador Teotônio Vilela", afirmou.

Questionado sobre o indiciamento do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) pela Polícia Federal, na Operação Navalha, Teotônio Vilela disse que "é mais uma complicação" do seu adversário nesse segundo turno. "Ele responde a 53 processos na Justiça. Portanto esse indiciamento é mais uma complicação que ele vai ter que enfrentar", afirmou Vilela.

Em seu programa no 'guia eleitoral', Lessa também acusa Vilela de envolvimento na Operação Navalha e de responder na Justiça um processo por recebimento de propina da Construtora Gautama, do empresário Zuleido Veras. "Isso é próprio do sujeito que está todo lambuzado de lama e que salpicar lama nos outros, para mostrar que não está sujo sozinho", respondeu Vilela.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]