Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A coligação da candidata do PT à Presidência e ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, protocolou nesta terça-feira (21) mais um pedido de direito de reposta de cinco minutos no programa eleitoral do adversário José Serra (PSDB). Os petistas afirmam que a coligação de Serra teria feito suposta propaganda negativa contra Dilma em inserções de 15 segundos, veiculadas na televisão.

Na propaganda, exibida 20 vezes, a coligação tucana classifica a adversária petista como "má administradora" ao afirmar que ela não conseguiria escolher seus auxiliares, em referência às denúncias de tráfico de influência na Casa Civil.

"A propaganda é injuriosa, pois pretende diminuir e menoscabar a candidata Dilma Rousseff, afirmando que ela não vai conseguir escolher seus auxiliares, ou seja, seus ministros de Estado. Afirma, com todas as letras, que ‘ela não vai dar conta’", disse a defesa de Dilma.

No último domingo, a candidata do PT já havia protocolado no TSE outros quatro pedidos de direito de reposta contra propagandas de José Serra. Em todos os casos, Dilma acusa o adversário de tentar desqualificá-la.

Segundo o advogado da campanha tucana, Ricardo Penteado, as propagandas fazem parte da crítica política e do debate próprio da campanha eleitoral.

"Não existe nada na propaganda que não esteja na imprensa. O assunto merece discussão, se não se pode discutir na campanha eleitoral, onde será? Eleição é feita para a escolha de pessoas e isso também significa responsabilidade pelo que é feito no governo", afirmou o advogado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]