São Paulo - Em nota divulgada ontem, a Con­­ferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) cobra dos governantes eleitos "fidelidade no cumprimento das promessas apresentadas durante a campanha eleitoral" e cumprimenta os vencedores nas urnas, em especial a presidente eleita Dilma Rousseff. A entidade deseja ainda sucesso na tarefa de representar e defender o povo. "A CNBB cumprimenta de maneira especial a sra. Dilma Rousseff, eleita presidente da República, a quem caberá dirigir os destinos da nação brasileira nos próximos quatro anos. Dela e dos demais eleitos se espera fidelidade no cumprimento das promessas apresentadas durante a campanha eleitoral", diz a nota.

Depois de uma campanha na internet que afirmava que Dilma era a favor do aborto, a petista passou a fazer encontros com lideranças religiosas e prometeu, in­­clusive em carta, a não enviar ao Congresso nenhum projeto que afronte a família. Em seis pontos abordados na carta, Dilma defendeu a liberdade religiosa, afirmou ser "pessoalmente contra o aborto" e se comprometeu a "não propor alterações de pontos que tratem da legislação do aborto".

O documento divulgado ontem diz ainda que "passadas as eleições, o compromisso de todos é unir os esforços na construção de um Brasil com paz, justiça so­­cial e vida plena para todos". "Pesa sobre os ombros de cada um dos eleitos a responsabilidade de corresponder plenamente às expectativas e à confiança, não só de seus eleitores, mas de toda a nação brasileira."

A CNBB afirma também que cabe "a todos nós, brasileiros e brasileiras, a irrenunciável tarefa de acompanhar os eleitos no exercício de seu mandato, a fim de que não se percam nos caminhos do poder de que foram revestidos".

"Que Deus, de quem provém toda autoridade, acompanhe cada um dos eleitos com sua graça e sua bênção. O divino Espírito Santo os ilumine e lhes conceda sabedoria a fim de que tomem sempre as decisões mais acertadas para o bem de nosso povo. Im­­ploramos a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para os que foram eleitos e para todo o povo brasileiro."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]