| Paulo Whitaker/ Reuters
| Foto: Paulo Whitaker/ Reuters

Romário (PSB) superou Cesar Maia (DEM) na disputa ao Senado pelo Rio de Janeiro. O ex-jogador de futebol, hoje deputado federal, se elegeu com mais de 4,68 milhões de votos, contra 1,51 milhão do adversário, que já foi três vezes prefeito do Rio de Janeiro. O ex-craque se tornou o senador mais votado da história do Rio de Janeiro. A marca é ainda mais representativa porque nesta eleição havia apenas uma vaga de senador em disputa. O recorde anterior pertencia a Lindbergh Farias (PT), em 2010, com 4,2 milhões de votos.

Nem sempre seguindo recomendações partidárias e às vezes criticado por oportunismo pelos ataques contra figuras com má imagem pública, como os cartolas do futebol, Romário manteve sua postura na campanha ao Senado. Ignorou os principais aliados, não participou de atos com a presidenciável de seu partido, Marina Silva, e guardou distância do aspirante ao governo que o PSB apoiava, Lindbergh. Com o naufrágio da candidatura a presidente, Romário se firma como uma liderança nacional do PSB.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]