O coronel da reserva Marcos Antonio Brito, candidato derrotado ao Senado em Alagoas pelo PEN, é procurado pela Polícia Militar por dar um tapa no rosto de uma eleitora no local de votação. A agressão foi filmada e o vídeo circula por redes sociais. O juiz eleitoral Geraldo Amorim determinou a prisão do candidato, conhecido como Coronel Brito. O Ministério Público Estadual investiga a agressão. A vítima, Marta Celeste de Oliveira, foi ouvida por promotoras e fez exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Nas imagens, Marta Celeste aparece discutindo com o coronel, chamando-o de "cabra safado". Na sequência, ela leva o tapa.

No IML, ela contou que Brito furou a fila durante a votação. Após ter sido vaiado, ele votou e depois ameaçou prender um dos manifestantes. Segundo Marta Celeste, o coronel saiu do local escoltado por assessores e sob a proteção de policiais militares. A vítima fez denúncia na Central de Flagrantes e disse que vai procurar a Corregedoria-Geral da Polícia Militar. Em nota, a PM de Alagoas informou que realiza diligências para encontrar o coronel e que vai abrir procedimento administrativo para apurar a atitude dos policiais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]