Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Configuração da Assembleia Legislativa deve ter nova configuração em 2017. | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Configuração da Assembleia Legislativa deve ter nova configuração em 2017.| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Dos 54 deputados estaduais com mandato vigente na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), sete são pré-candidatos a prefeito em 2016 – cinco em Curitiba e dois em Cascavel, no Oeste do estado. Outros cinco parlamentares ainda aguardam definições das convenções partidárias e podem disputar o pleito na capital e em outras cidades do interior do estado.

Consultados pela Gazeta do Povo, os outros 42 deputados informaram via gabinetes, assessores e/ou partidos que vão manter os mandatos eletivos até dezembro de 2018.

LISTA: Quem vai e quem deve se candidatar nas eleições municipais

Bancada paranaense em Brasília tem quatro deputados prefeituráveis

Leia a matéria completa

Curitiba concentra a maior disputa. Os deputados Ney Leprevost (PSD), Maria Victoria (PP), Requião Filho (PMDB), Stephanes Junior (PSB) e Tadeu Veneri (PT) já são pré-candidatos à prefeitura da capital, dependendo ainda de ajustes partidários, composição de chapas e definições finais que devem ser definidas até 5 de agosto, conforme o prazo final estipulado pela Justiça Eleitoral.

Os deputados Anibelli Neto (PMDB), Mara Lima (PSDB) e Edson Praczyk (PRB) também podem concorrer, mas ainda não garantiram participação. “Ainda não há uma definição absoluta. Vou esperar as convenções partidárias. Eu estou à disposição do meu partido. Se existir essa vontade em cima de um bom projeto, posso encarar esse desafio. Mas precisa existir a perspectiva de poder implementar o projeto. Coloco-me à disposição, acho que seria uma experiência válida para mim”, afirma Anibelli Neto (PMDB). No entanto, o mais provável é que a preferência do diretório peemedebista recaia sobre a candidatura de Requião Filho.

O nome de Mara Lima também surge como surpresa, numa composição de chapa como vice-prefeita. “O partido tem sondado a deputada para disputar a vice-prefeitura. Ela colocou o nome à disposição da legenda”, informa o gabinete da deputada. Ela está em viagem ao exterior e não foi encontrada para confirmar a especulação.

Mesmo posicionamento tem a equipe de gabinete de Praczyk, que quer esperar a definição partidária por uma resposta definitiva. “Ele está a cargo do partido. Vamos aguardar”, confirmou sua assessoria de imprensa.

Paranhos e Pacheco vão bater chapa em Cascavel

Em Cascavel, a disputa se concentra entre os deputados Paranhos (PSC) e Marcio Pacheco (PPL). Paranhos (PSC) já foi vereador, vice-prefeito e candidato ao Executivo municipal em 2004. Ele está no seu segundo mandato na Alep. Marcio Pacheco (PPL) foi vereador e presidente da Câmara Municipal de Cascavel e está em seu primeiro mandato como deputado estadual.

A cidade conta com outros três representantes na Assembleia: Andre Bueno (PSDB), Adelino Ribeiro (PSL) e Professor Lemos (PT). Enquanto os dois últimos não almejam o cargo nesse pleito, o primeiro é impedido de participar da eleição por uma questão constitucional: ele é filho do atual prefeito, Edgar Bueno (PDT).

“Como meu pai é prefeito, sou impedido por lei de concorrer. Até seria um candidato natural na cidade, meu grupo ainda está discutindo o nome. Por isso não sou pré-candidato”, afirma.

O artigo 14 da Constituição Federal, em seu inciso 7, torna “inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou por adoção, do Presidente da República, de Governador de Estado ou Território, do Distrito Federal, de Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao pleito, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à reeleição”.

Saiba quantos eleitores cadastrados existem na sua cidade

Leia a matéria completa

Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu deverá contar com a participação do parlamentar Chico Brasileiro (PSD), que foi vereador por dois mandatos e vice-prefeito da cidade limítrofe da fronteira do estado. “Provavelmente ele será pré-candidato, mas a situação será definida apenas em agosto. Ele tem grandes possibilidades. O Chico tem conversado com os partidos, com as coligações. O deputado está à disposição do partido. Será uma decisão conjunta”, explica sua assessoria de imprensa.

Em 2012, o deputado estadual foi derrotado pelo atual prefeito, Reni Pereira (PSB), por uma diferença de cerca de 13 mil votos. O atual chefe do Executivo cumpre prisão domiciliar, acusado pelo Ministério Público de envolvimento em um esquema de fraude de licitações investigado na Operação Pecúlio. A mulher de Reni, Claudia Pereira (PSC), também é deputada estadual. A reportagem não conseguiu contato com a parlamentar para questionar suas intenções acerca do pleito desse ano.

Maringá

Já o deputado estadual Dr. Batista (PMN) pode concorrer em Maringá. Ele exerce o terceiro mandato como deputado estadual na Assembleia do Paraná e já foi vereador da cidade. “Não sabemos ainda, mas é um cargo que todo político almeja ter. No momento, não sabemos, existe apenas a possibilidade”, confirma seu gabinete.

Família unida

A deputada Cristina Silvestri (PPS), eleita maciçamente pelos votos de Guarapuava, no Centro-Sul do Paraná, vai apoiar a candidatura do seu filho, Cesar Augusto Carollo Silvestri Filho (PPS), à reeleição na cidade. O deputado Francisco Bührer (PSDB) também deixou a disputa para o filho, Thiago Bührer, que deve compor uma chapa em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, como vice.

E o deputado Hussein Bakri (PSD), de União da Vitória, que já foi prefeito da cidade por dois mandatos, vai apoiar a candidatura do genro, Thyago Pigatto Caus, nas eleições de 2016.

Os pré-candidatos

Marcio Pacheco (PPL)

Maria Victoria (PP)

Ney Leprevost (PSD)

Paranhos (PSC)

Requião Filho (PMDB)

Stephanes Junior (PSB)

Tadeu Veneri (PT)

Os possíveis candidatos

Anibelli Neto (PMDB)

Cantora Mara Lima (PSDB)

Chico Brasileiro (PSD)

Dr. Batista (PMN)

Pastor Edson Praczyk (PRB)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]