i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pedido

Gaievski tem habeas corpus negado pelo STJ

  • PorLuan Galani
  • 23/10/2014 21:15

O ex-prefeito de Realeza, no Sudoeste do Paraná, Eduardo Gaievski (foto) teve o pedido de habeas corpus negado, por unanimidade, pela Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ontem. Gaievski, que também foi assessor da Casa Civil da Presidência durante a gestão de Gleisi Hoffmann à frente da pasta, está preso em Francisco Beltrão desde 31 de agosto de 2013, acusado de favorecimento de prostituição e de cometer estupros, inclusive de adolescentes menores de 15 anos, entre 2005 e 2012. Os 17 processos contra ele correm em segredo de Justiça. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público em 2010, com base em escutas telefônicas. A intenção da defesa de Gaievski é de que ele pudesse responder aos processos em liberdade. "Por uma questão de isonomia, o pedido de habeas corpus deveria ter sido concedido", diz o advogado Samir Mattar Assad.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.