A ex-presidente do Banco Rural Kátia Rabello e a ex-funcionária de Marcos Valério Simone Vasconcelos foram transferidas de Brasília para Belo Horizonte nesta segunda-feira (9). Elas vão cumprir pena na penitenciária feminina Estevão Pinto, no Horto, na Zona Leste da cidade. Com a chegada das mensaleiras mineiras, a Estevão Pinto terá 302 detentas, inferior a capacidade máxima de 374.

Nos quinze primeiros dias, Kátia e Simone vão ficar em celas individuais. Neste período, vão passar por entrevistas com psicólogos e assistentes sociais durante processo de triagem para traçar o perfil das duas condenadas. Durante esse tempo, não poderão receber visitas.

A Estevão Pinto possui celas individuais e para duas pessoas. Após 15 dias, a administração da penitenciária vai decidir em qual ala elas vão cumprir pena. Cada cela possui cama de alvenaria, banheiro com pia a vaso sanitário. As detentas podem ter TV e rádio levados por parentes.

Estevão Pinto terá concurso de miss penitenciária

As duas condenadas no mensalão chegaram a tempo de assistir na prisão ao 1º concurso de Miss Penitenciária, que será realizado amanhã. Sete jurados, entre eles, o renomado estilista mineiro Ronaldo Fraga vão escolher a vencedora entre 15 participantes. A secretaria de Defesa informou que as inscrições já foram encerradas. Ainda de acordo com a secretaria, quem não quiser acompanhar o concurso de miss, no pátio da penitenciária, pode ficar nas celas.

A transferência foi autorizada na semana passada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator do processo do mensalão, ministro Joaquim Barbosa. Elas viajaram em um avião comercial. Segundo a Polícia Federal, o transporte é de responsabilidade do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

"O transporte não ocorreu em aeronave da PF e não houve policiais federais realizando a escolta", informou a PF em nota.

O Ministério Público Federal concordou com o pedido de Kátia e Simone de serem transferidas para Belo Horizonte. Elas solicitaram a transferência para poder cumprir a pena na cidade de sua residência.

Kátia Rabello foi condenada a 16 anos e 8 meses de prisão, além de pagamento de multa de R$ 1,5 milhão por lavagem de dinheiro, gestão fraudulenta, evasão de divisas e formação de quadrilha. Já Simone Vasconcelos foi condenada a 12 anos 7 meses e 20 dias e multa de R$ 263,9 mil por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]