O Ministério Público Federal (MPF) denunciou 14 pessoas por suspeita de desvio de recursos do Ministério do Trabalho e Emprego. Segundo a denúncia, entre 2009 e 2013 o Ceat – uma Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que tinha convênios com o ministério – recebeu R$ 47 milhões para implantar, manter e operar centros públicos de oferta de emprego. A Procuradoria da República em São Paulo, porém, constatou que a organização firmava contratos superfaturados com empresas que faziam pagamentos a entidades fictícias. Segundo a denúncia, parte do dinheiro desviado voltava para contas-correntes de integrantes do Ceat. Representantes da Oscip não foram localizados até o momento. O Ministério do Trabalho não se pronunciou sobre a denúncia da Procuradoria da República.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]