Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

R$ 1,6 milhão é o valor do contrato fechado em 2009 entre o governo federal e a administração da capital da Paraíba com suspeita de superfaturamento.

O Ministério Público Fe­­deral (MPF) vê suposto envolvimento do ministro Aguinaldo Ribeiro, das Cidades, em desvio de recursos públicos destinados ao projeto Jampa Digital, implantação da rede metropolitana de banda larga sem fio para a população carente de João Pessoa (PB). "Os indícios apontam para a participação do sr. Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro, atual ministro de Estado, nos fatos supostamente criminosos objeto da investigação", assinala o procurador regional da República Domingos Sávio Tenório de Amorim.

Em manifestação de nove páginas, Amorim requer ao Tribunal Regional Federal da 5.ª Região (TRF-5), sediado no Recife, que encaminhe ao Supremo Tribunal Federal os autos da Operação Logoff – investigação da Polícia Federal que apurou superfaturamento de R$ 1,66 milhão em contrato fechado em 2009 por meio de convênio entre o governo federal e a administração municipal da capital da Paraíba.

Resposta

O Ministério das Cidades informou que a manifestação da Procuradoria da República não traz fato novo com relação ao inquérito da Polícia Federal. "A licitação que resultou na contratação da Ideia Digital não foi conduzida por Ribeiro e sim pela Secretaria de Administração do município (de João Pessoa) na época." Segundo o gabinete do ministro, ele próprio tomou a iniciativa de pedir a apuração dos fatos ao Ministério Público da Paraíba e ao Tribunal de Contas do Estado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]