Após 48 horas, Natal, capital do Rio Grande do Norte, voltou a ter prefeito ontem. O vereador Ney Lopes Jr. (DEM) reassumiu o cargo em cerimônia na Câmara Municipal, depois de ter sido obrigado a se afastar por decisão da Justiça.

A vacância ocorreu por causa de polêmica sobre a linha sucessória. A prefeita Micarla de Sousa (PV) foi afastada em outubro, após denúncias de desvios de recursos públicos. O vice Paulinho Freire (PP) renunciou para ser diplomado como vereador. O então presidente da Câmara, Edivan Martins (PV), não quis assumir porque tenta na Justiça permanecer no Legislativo em 2013. Abriu mão para Lopes Jr., que era o vice-presidente da Câmara.

A Justiça, porém, decidiu ontem que o presidente do Legislativo é obrigado a assumir a prefeitura, determinando multa diária de R$ 20 mil a Martins e a Lopes Jr. em caso de descumprimento. Martins então renunciou e Lopes Jr. assumiu a presidência, o que legitimou a posse no Executivo. No dia 1º, assumirá o prefeito eleito Carlos Eduardo (PDT).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]