i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Notas Políticas

O Brasil que Queremos

  • PorRicardo Marques de Medeiros com colaboração de Marcio Renato dos Santos – notaspoliticas@gazetadopovo.com.br
  • 28/08/2010 21:04
 | Henry Milleo / Gazeta do Povo
| Foto: Henry Milleo / Gazeta do Povo

Os integrantes do Conselho Político da Associação Comercial do Paraná prometem encaminhar ao presidente da OAB Paraná, José Lúcio Glomb (foto), uma proposta de ampliação do movimento "O Paraná que Queremos". A ACP espera que a OAB nacional mobilize instituições nacionais e lance a campanha "O Brasil que Queremos". A iniciativa vem na esteira da aprovação da Lei da Transparência na Assembleia paranaense.

Número

3 mil votos são oferecidos por uma igreja do Maranhão, em ofício encaminhado a deputados estaduais. A igreja diz que consegue "arrumar" os votos entre fiéis e seus familiares. O documento, assinado pelo missionário Antônio Ferreira Francelino, informa que a igreja dispõe de uma hora na programação de uma rádio local. "Temos que apoiar alguém, não é? É claro que nem todo mundo vai votar nesse deputado, porque a igreja não obriga a votar", disse Francelino.

Direito de resposta

A candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva, pediu na sexta-feira ao TSE direito de resposta contra o PSTU por ofensa à sua honra. De acordo com Marina, em propaganda eleitoral gratuita exibida na semana passada, em dois blocos na televisão, o partido a ofendeu associando sua imagem à opressão contra a mulher.

Palestras na ACP

Na próxima quarta-feira, o candidato do PSDB ao Senado, Gustavo Fruet, vai dar uma palestra na Associação Comercial do Paraná. A ACP está promovendo os encontros, que já teve a participação de Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT). Ricardo Barros (PP) e o candidato do PV, Rubens Hering, são os próximos. A associação também vai abrir espaço para os candidados ao governo estadual. Beto Richa (PSDB) falará no dia 13 e Osmar Dias, do PDT, no dia 20 de setembro.

Música nos ônibus

O vereador curitibano Odilon Volkmann (PSDB) resolveu defender uma causa paranista na Câmara Municipal. É dele a proposta de colocar música paranaense para tocar nas caixas de som dos ônibus que circulam pela capital paranaense.

Liminar

O ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres Britto concedeu uma liminar, na noite da última quinta-feira, liberando aos humoristas a possibilidade de fazer críticas aos candidatos em programas de televisão e rádio, o que estava proibido anteriormente. A matéria "Um baita cala-boca", publicada na edição de hoje do Caderno G, não traz essa informação porque a edição foi concluída antes de o ministro conceder a liminar.

Segurança

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou o envio de força federal para reforçar a segurança durante as eleições em áreas indígenas localizadas no estado do Tocantins. A pedido do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado, o TSE decidiu autorizar o envio de tropas federais para o município de Itacajá, nas aldeias indígenas Manoel Alves e Santa Cruz. O TRE solicita reforço de segurança nessas áreas desde as eleições municipais de 2004.

Proximidade

Na tentativa de subir nas pesquisas, o candidato do PDT ao governo do Paraná, Osmar Dias (foto 1), quer atrair o eleitorado transmitindo a imagem de político com as portas abertas em Brasília. Osmar tem enfatizado nos programas eleitorais sua proximidade com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva e que possui mais experiência que o principal adversário, o tucano Beto Richa. O objetivo é tentar mostrar que essa parceria e o currículo podem se reverter em benefícios ao estado nos eventuais governos de Osmar e da presidenciável petista, Dilma Rousseff. Nas falas do pedetista, a mensagem de intimidade política com Lula e Dilma é explícita.

Pinga-fogo

"O nosso crescimento deixa bastante incomodados os nossos adversários. Vêm se intensificando os ataques e agressões dirigidos a minha pessoa.",

Beto Richa, candidato ao governo estadual pelo PSDB, durante entrevista ontem em Foz do Iguaçu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.