i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Corrupção

PDT expulsa prefeito de Dourados-MS após denúncia

Ari Artuzi foi preso e uma comissão provisória para reorganizar o partido na cidade

  • PorAgência Estado
  • 10/09/2010 12:22

O prefeito de Dourados (MS), Ari Artuzi, preso na semana passada acusado de corrupção, foi expulso do PDT. A decisão adotada pela Executiva Estadual do partido dissolveu também o Diretório Municipal e nomeou uma comissão provisória para reorganizar o partido na cidade.

De acordo com o presidente estadual da sigla, deputado federal Dagoberto Nogueira, Artuzi é a figura principal em evidências de corrupção divulgadas nos últimos dias pela Polícia Federal e pela imprensa de todo o país, com grave ato de indisciplina partidária.

A foto do prefeito, juntamente com as dos demais acusados, foi estampada hoje em panfletos espalhados pelas ruas de Dourados, com a frase: "Apresentamos os ladrões que roubaram os douradenses". Os cartazes pedem a exoneração de Artuzi, do vice-prefeito, além de cinco secretários municipais e de 11 vereadores.

Todos respondem por participação ativa na "farra das propinas" e estão indiciados pela Polícia Federal por formação de quadrilha, corrupção e direcionamento de licitações públicas. O Ministério Público Estadual pediu o afastamento dos 29 servidores e políticos envolvidos no esquema de corrupção, quebra do sigilo bancário e telefônico.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.