Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida Pública
  3. Pesquisa presidencial agrada a PMDB e PSDB

Sucessão de Lula

Pesquisa presidencial agrada a PMDB e PSDB

O cenário em que Requião e Serra aparecem tecnicamente empatados no Paraná foi bem recebido pelos dois partidos. O fraco desempenho de Dilma no estado não surpreendeu o PT

  • Karlos Kohlbach
“A Dilma ainda não é conhecida para o grande público como candidata do Lula. Não tenho dúvidas de que, quando isso acontecer, a coisa muda e ela sobe nas pesquisas.” Gleisi Hoffmann, presidente do PT no Paraná |
“A Dilma ainda não é conhecida para o grande público como candidata do Lula. Não tenho dúvidas de que, quando isso acontecer, a coisa muda e ela sobe nas pesquisas.” Gleisi Hoffmann, presidente do PT no Paraná
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Pesquisa presidencial agrada a PMDB e PSDB

O resultado do levantamento feito pelo Instituto Paraná Pes­­­quisas sobre a intenção de votos dos paranaenses para a Presi­­­dência da República – que mostra os governadores do Paraná, Roberto Requião (PMDB), e de São Paulo, José Serra (PSDB), tecnicamente empatados – agradou a peemedebistas e tucanos locais. Já o fraco desempenho da pré-candidata petista, Dilma Rous­­seff, não surpreendeu o PT paranaense.

A pesquisa, encomendada pela Gazeta do Povo e divulgada ontem, revela que, se a eleição fosse hoje, Requião teria 31,2% dos votos no estado, Serra 30,9% e Dilma apenas 12,4% das intenções de voto (a margem de erro da pesquisa é de 2,5 pontos porcentuais para mais ou para menos).

A presidente do PT no Paraná, Gleisi Hoffmann, não estranhou o tímido índice de intenção de votos em Dilma. “Em se tratando de Paraná não é um resultado surpreendente. No estado, o PT, mesmo com o presidente Lula (na eleição de 2006), teve um desempenho abaixo da média nacional. No primeiro turno, o partido perdeu, mas venceu no segundo por bem pouco”, diz. Apesar do aparente pessimismo, Gleisi acredita numa arrancada de Dilma já nos primeiros meses de 2010. “A Dilma ainda não é conhecida para o grande público como candidata do Lula. Não tenho dúvidas que, quando isso acontecer, a coisa muda e ela sobe nas pesquisas.”

A parte boa da pesquisa, ressalta a dirigente do PT, ficou por conta da boa avaliação do governo Lula no Paraná. A pesquisa apontou um índice de 67,3% de aprovação do governo petista – o que na avaliação de Gleisi, vai be­­neficiar e alavancar a candidatura de Dilma.

O presidente do PMDB paranaense, deputado Waldyr Pugliesi, e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Cláu­­dio Romanelli (PMDB), também justificaram o desempenho de Requião à ainda “desconhecida” pré-candidatura presidencial do governador. “Acho que o desempenho dele (Requião) seria melhor se todos soubessem dessa pré-candidatura. Hoje tem gente que não sabe que ele é pré-candidato”, diz Pugliesi.

No entendimento de Roma­­­nelli, a pesquisa foi boa para Requião. “Eu achei excepcional (o resultado), porque o povo não sabe que o Requião é um pré-candidato à Presidência da República. Se essa candidatura se consolidar, esses números devem aumentar”, afirmou o deputado.

Requião lançou a pré-candidatura recentemente e conta com o apoio da maioria dos diretórios do partido no país e de algumas lideranças nacionais do PMDB, como o senador Pedro Simon (RS). Apesar dos apoios, o acordo firmado entre o PT e o PMDB, em que Dilma encabeçaria a chapa com um vice peemedebista, deve prevalecer – mi­­­nando assim a candidatura de Requião.

Quem não acredita na candidatura do governador Requião, é o presidente estadual do PSDB, deputado estadual Valdir Rossoni. “Não acredito nessa candidatura e nem mesmo ele (Requião) acredita”, disse o tucano.

Sobre o desempenho de Serra na pesquisa, Rossoni considerou extraordinário o índice alcançado pelo pré-candidato tucano. “Mesmo colocando o governador Requião, que é um candidato local, no cenário da pesquisa, o desempenho do Serra é muito bom. Revela que o Paraná é um dos melhores estados para o PSDB no Brasil”, afirmou Rossoni.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE