i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
lava jato

PF cumpre mais um mandado de prisão da Operação Triplo X

Ademir Auada estava em uma viagem ao exterior e foi detido ao desembarcar no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, na manhã desta quinta-feira (28)

  • PorKelli Kadanus
  • 28/01/2016 11:43

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira (28) Ademir Auada, um dos alvos da 22.ª fase da Operação Lava Jato , deflagrada nesta quarta-feira (27). Auada estava em uma viagem ao exterior e foi detido ao desembarcar no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, por volta das 5 horas. Há contra ele um mandado de prisão temporária expedido pelo juiz federal Sergio Moro.

Outros dois alvos da operação ainda são procurados pela PF, Maria Mercedez Quijano e Luis Fernando Hernandez. Maria também está fora do Brasil, sem previsão de retorno. A PF não tem notícias do paradeiro de Hernandez.

A Operação Triplo X, 22.ª fase da Lava Jato, tem o foco em operações de lavagem de dinheiro e pagamento de propina através da offshore Murray. A PF investiga também a aquisição de apartamentos no Condomínio Solaris, no Guarujá, em São Paulo. A suspeita é que o empreendimento, concluído pela OAS, tenha sido usado para lavar dinheiro e pagar propina por contratos com a Petrobras.

A Justiça Federal expediu seis mandados de prisão temporária – válida por cinco dias – e dois de condução coercitiva - quando a pessoa é obrigada a prestar esclarecimentos. A PF conseguiu cumprir ontem três mandados de prisão temporária e os mandados de condução coercitiva.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.