Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Em nota divulgada nesta quarta-feira (20), o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), confirma que o diretório nacional do partido repassou R$ 50 mil durante a campanha da deputada Nilda Gondim (PMDB-PB), mãe do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), presidente da CPI do Cachoeira. Raupp afirma que o valor "não tem qualquer relação" com a empresa Delta, mas confirma que o PMDB recebeu doações da construtora ao longo da campanha eleitoral de 2010.

Na prestação de contas da deputada, segundo Raupp, consta a doação do diretório nacional. "O repasse de R$ 50 mil foi feito pelo diretório nacional obedecendo os princípios que regem a legislação eleitoral. O PMDB e outros partidos receberam doações da empresa Delta Construções e de outras empresas, de forma legal, conforme consta no Tribunal Superior Eleitoral", afirma Raupp.

A Delta também abasteceu por meio de doações ocultas a campanha do vice-governador do DF, Tadeu Filipelli. O valor repassado foi de R$ 350 mil em 2010. Além de Filipelli, a construtora repassou R$ 300 mil a Hélio Costa (PMDB), candidato ao governo de Minas, R$ 100 mil ao senador Waldemir Moka (PMDB-MS) e os R$ 50 mil para Nilda Gondim.

O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), divulgou tabela que mostra o crescimento de doações da Delta aos diretórios nacionais do PT e PMDB em 2010. Os dois partidos teriam recebido, segundo dados do PSDB levantados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), R$ 1,5 milhão cada um. Em 2008, o valor foi de apenas R$ 100 mil para o PMDB.

"Todos os partidos receberam doações da Delta. O PT e o PMDB foram privilegiados com valores expressivos na época em que a empresa passou a receber verbas do governo. Na medida em que os valores dos contratos da Delta cresceram, as doações também aumentaram", disse o líder.

Segundo Dias, os dois partidos receberam mais de R$ 2 milhões cada um na campanha de 2010 da Delta. "Estamos nos referindo a doações legais da empresa, segundo consta no Tribunal Superior Eleitoral."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]