i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Publicação

PSDB protesta contra revista oficial que critica Serra

Resenha do livro que critica o tucano foi publicada em revista mantida com verba oficial

  • PorAgência Estado
  • 01/02/2012 18:07

O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), manifestou nesta quarta-feira (1º) repúdio e indignação ao artigo veiculado pelo site da Revista de História, publicação patrocinada pelo governo federal e ligada ao Ministério da Cultura. De autoria de Celso de Castro, o texto no site da revista afirma "'Privataria Tucana' prova que a reportagem de investigação está viva e José Serra, aparentemente, morto".

Na nota, encaminhada à ministra da Cultura, Ana de Hollanda, o presidente do PSDB afirma que, a pretexto de exaltar o livro "A Privataria Tucana", o artigo no site ataca o ex-governador e outros integrantes do partido, sem, no entanto, nominá-los, "de forma grosseira e descabida" e veicula "falsas acusações e insinuações" contra a honra de Serra.

"Para se caracterizar como uma resenha, com o mínimo de idoneidade esperável nessa publicação, o artigo não poderia deixar de mencionar o papel do autor do livro (Amaury Ribeiro Jr.) no comitê da campanha presidencial do PT em 2010, nem os processos criminais a que responde por corrupção de agentes públicos e violação do sigilo fiscal de José Serra e outras pessoas", diz a nota do PSDB.

Guerra afirma ainda que o site não poderia repetir acusações sem consistência e fundamento, ressaltando que a ofensa se agrava por ter os nomes da presidente Dilma Rousseff e o da ministra entre os responsáveis pela publicação, ao lado do conselho editorial.

"O PSDB, que é o verdadeiro alvo dessa vilania, presa sua história e seus valores. Por isso, continuará combatendo o aparelhamento político-partidário desenfreado do estado brasileiro e seus efeitos secundários indesejáveis. Lamentamos constatar que nem uma instituição como a Biblioteca Nacional está a salvo desse processo degradante", conclui a nota.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.