Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Vanhoni: indicado para a Educação ou a OEA. | ALBARI ROSA/ALBARI ROSA
Vanhoni: indicado para a Educação ou a OEA.| Foto: ALBARI ROSA/ALBARI ROSA

PT e PMDB pretendem lotear cargos federais no Paraná, preferencialmente com políticos derrotados nas últimas eleições. Em ofício enviado ao vice-presidente da República, Michel Temer, os deputados federais João Arruda (PMDB) e Ênio Verri (PT) e os senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) indicaram nomes para ocupar 16 cargos federais em Itaipu e em sete ministérios.

Arruda: “Todas as bancadas estão fazendo a mesma coisa”. | Roberto Dziura Jr./Gazeta do Povo/Arquivo

Deputado do PMDB considera legítimas as indicações feitas por quem apoia Dilma

O deputado federal João Arruda (PMDB-PR) confirma a autenticidade do documento com a lista de indicados pelo PT e pelo PMDB para ocupar cargos federais no Paraná. Ele considera legítimo indicar nomes para ocupar cargos na administração federal. “Nós ganhamos a eleição e temos o direito de participar do governo, caso o governo julgue que os indicados têm a qualificação necessária”, diz. “O que aconteceu é que o governo pediu indicações aos que coordenaram a campanha da Dilma no Paraná. Essas indicações são feitas normalmente pelos partidos. Todas as bancadas estão fazendo a mesma coisa”, afirma.

João Arruda atribui o vazamento da lista com indicações a parlamentares interessados em “tensionar” a relação entre partidos da base e o governo federal. “Deputados que apoiaram Aécio Neves na campanha eleitoral e agora votam com o governo Dilma se acham no direito de fazer indicações para os cargos”, afirma. De fato, a Gazeta do Povo teve acesso a documentos com indicações feitas pelo PSD, PTB, PP, PHS e PV a cargos em Itaipu. Deputados federais indicaram Ramiro Warhaftig, ex-secretário da Educação do governo Lerner, para a diretoria de coordenação da usina; e o advogado Fabiano Benedeti Fuzzeti para a diretoria jurídica de Itaipu.

Sobre as denúncias que pesam contra alguns dos nomes apontados pelo PT e pelo PMDB, João Arruda diz que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) vai “filtrar” as indicações. “Se o governo vai ou não nomear, após a avaliação do passado de cada um, é outra coisa.”

Até o momento, apenas um integrante da lista foi nomeado: o ex-secretário da Educação e ex-deputado estadual Maurício Requião (PMDB), que ocupa desde o início do mês uma vaga no Conselho Administrativo de Itaipu, com salário mensal de R$ 20,8 mil.

Confira quem são os paranaenses indicados para cargos no governo federal

Outro nome da lista, Hudson Calefe, também do PMDB, foi mantido na Superintendência do Departamento Nacional de Produção Mineral no Paraná.

O documento enviado a Brasília informa “que os indicados ora propostos possuem capacidade técnico-administrativa para os cargos referidos”. No entanto, alguns nomes da lista chamam atenção por terem sido denunciados por irregularidade no exercício da função pública.

O ex-deputado federal André Zacharow (PMDB), por exemplo, é indicado para a presidência da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Derrotado nas eleições do ano passado para deputado federal, ele responde a processo no Supremo Tribunal Federal (STF) por suspeita de má gestão e fraude na Sociedade Beneficente Evangélica, que administra o Hospital Evangélico de Curitiba.

Outra indicação polêmica é a de José Ananias (PMDB) para a superintendência regional do Ministério da Pesca e Aquicultura no Paraná. Ananias é ex-prefeito de Guaratuba e teve sua candidatura ao mesmo cargo barrada no ano passado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). A juíza Giovanna de Sá Rechia, da 161.ª Zona Eleitoral, declarou a “inelegibilidade de José Ananias dos Santos em razão da rejeição de contas por decisão irrecorrível do órgão competente, em decorrência de irregularidade insanável que configurou ato doloso de improbidade administrativa”.

Ananias teve a prestação de contas de 2003 da prefeitura rejeitada pela Câmara Municipal, em 2009, por irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Paraná. Dentre as irregularidades está o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e a falta de aplicação de 60% dos recursos do Fundef na remuneração dos professores.

Outro político derrotado nas urnas indicado para um cargo federal é Gabriel Samaha (PPS), nome proposto para a superintendência do Ibama no Paraná. Ex-prefeito de Piraquara, Gabão, como é mais conhecido, foi candidato a deputado federal em 2014, sem sucesso. Em 2012, ele teve seus bens bloqueados pela Justiça num processo que investigava fraudes em licitação para contratar duas empresas de transporte em 2008, com prejuízo aos cofres públicos de R$ 4,3 milhões. De acordo com a 3.ª Promotoria de Justiça de Piraquara, se habilitaram para a disputa apenas duas empresas, que tinham os mesmos sócios e funcionavam no mesmo endereço.

Na disputa por um cargo

Confira quem são os paranaenses indicados para cargos no governo federal:

Itaipu

- Maurício Requião – Conselho Administrativo (nomeado)
- Luiz Delazari – diretor jurídico
- Elton Welter – diretor de coordenação
- Cristina Gomyde – diretoria de administração
- Luciana Rafagnin – assessoria especial da coordenadoria das atividades relacionadas à igualdade de gênero

Ministério da Agricultura

- André Zacharow – presidente nacional da Conab
- Marcos Vilas Boas Pescador – superintendente da Conab no Paraná

Ministério do Desenvolvimento Agrário

- Wanderley Ziegler – superintendente regional do Paraná

Ministério das Minas e Energia

- Hudson Calefe – superintendente do Departamento Nacional de Produção Mineral no Paraná (nomeado)
- Anibelli Neto – representante do governo federal no Conselho da Copel
- Natálio Stica – representante da Petrobras na direção da Compagas

Ministério da Pesca

- José Ananias – Superintendente regional no Paraná

Ministério do Meio Ambiente

- Gabriel Jorge Samaha – superintendente do Ibama no Paraná
- Anice Nagib Gazzaoui – Titular da Administração do Parque Nacional do Iguaçu

Ministério da Educação

- Ângelo Vanhoni – secretaria da educação continuada, alfabetização, diversidade e inclusão; ou representante do Brasil no Escritório da Organização dos Estados Ibero-Americanos

Ministério do Desenvolvimento

- José Barbiero – Conselho do BNDES

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]