Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Rede Sustentabilidade, partido que a ex-senadora Marina Silva trabalha para criar, conseguiu nesta quinta-feira (22) o registro de seu primeiro diretório estadual, no Rio Grande do Sul. Para ser oficializado, o partido precisa de registros em ao menos outros oito Estados. A Rede já deu entrada no pedido em 14 tribunais regionais.

Além dos registros nos Estados, o grupo precisa também validar 492 mil assinaturas de apoio. Segundo o último balanço divulgado pela sigla, na semana passada, cerca de 250 mil fichas haviam sido certificadas.

No total, a Rede já pediu a certificação de 630 mil assinaturas aos cartórios eleitorais. No Rio Grande do Sul, o partido conseguiu certificar 20 mil assinaturas. Segundo uma das coordenadoras da coleta, Gisele Uequed, outras 16 mil fichas aguardam análise nos cartórios.

Marina corre contra o tempo para fundar a Rede. Para que ela possa concorrer à Presidência pelo partido em 2014, a sigla precisa estar registrada até o início de outubro -- um ano antes do pleito.Como comparação, o PSD --formado por Gilberto Kassab em 2011-- conseguiu seu primeiro registro estadual em 17 de agosto e foi formalizado uma semana antes do final do prazo para disputar as eleições de 2012.

Marina e outros dirigentes da Rede têm criticado a demora da Justiça Eleitoral na análise das assinaturas --legalmente, os cartórios têm 15 dias para analisar as fichas, mas o prazo não vem sendo cumprido em todas as unidades.

Por isso, na última semana, o partido decidiu requisitar o registro nacional ao Tribunal Superior Eleitoral mesmo antes de todas as assinaturas serem validadas pelos órgãos, apresentando apenas o protocolo de que as fichas foram enviadas aos cartórios.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]