i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
São Paulo

Serra sugeriu acordo em licitação de trens, diz executivo a jornal

E-mail de executivo da Siemens indica que o ex-governador sugeriu um pacto entre duas empresas para evitar atrasos na licitação e, em consequência disso, na entrega de trens

  • PorGazeta do Povo
  • 08/08/2013 08:00

PSDB não recebeu propina, diz diretório estadual de SP

O presidente do Diretório Estadual do PSDB, deputado Duarte Nogueira (SP), negou que o partido recebeu propina vinda de contratos públicos

Leia matéria completa

Reportagem publicada nesta quinta-feira (8) pelo jornal Folha de S. Paulo revela um e-mail no qual um executivo da Siemens diz que o ex-governador paulista José Serra (PSDB) sugeriu um acordo entre duas empresas que participaram de uma licitação da CPTM, empresa que controla os trens metropolitanos de São Paulo.

O acordo, que foi sugerido em 2008, conforme a reportagem, buscava evitar que uma disputar entre as duas companhias travasse o certame e atrasasse a entrega dos veículos. O então secretário de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, endossou a proposta de acordo.

O executivo que escreveu o e-mail é Nelson Branco Marchetti, diretor da Siemens, que encontrou Serra e Portella em um congresso da área ferroviária em Amsterdã, na Holanda.

A licitação em questão envolvia, além da Siemens, as empresas CAF (da Espanha) e Alstom (da França), e previa a aquisição de 40 trens.

Conforme o e-mail ao qual o jornal teve acesso, Serra teria proposto que a CAF, se vencesse a licitação, subcontratasse a Siemens para que esta executasse 30% do contrato. A Siemens ameaçava entrar na Justiça para desqualificar a rival espanhola. Serra teria dito, então, que ele e Portella, "considerariam" soluções para evitar que isso ocorresse e gerasse atraso na entrega dos trens.

A CAF venceu a disputa e executou sozinha o contrato, assinado em 2009.

O e-mail integra a documentação que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), do Ministério da Justiça, recolheu para investigar uma possível prática de cartel em licitações da CPTM e do Metrô entre 1998 e 2008. Os documentos, entre eles o e-mail em questão, foram entregues pela própria Siemens, que colabora com as investigações para evitar punições caso os crimes sejam comprovados.

Outro lado

À Folha de S. Paulo, José Serra negou que tenha se encontrado com diretores das empresas e afirmou que a licitação foi limpa, com vitória de quem ofereceu menor preço.

José Luiz Portella negou irregularidades no certame e falou que as acusações são absurdas.

O Cade informou que não poderia repassar informações porque a investigação está sob sigilo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.