Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os funcionários do setor operacional e técnicos químicos da Sanepar em Curitiba decidiram encerrar ontem a paralisação iniciada na terça-feira. O grupo de aproximadamente 100 pessoas fez uma votação simbólica em frente à sede da empresa, no bairro Rebouças, e encerrou o protesto.

Os sindicatos que representam a categoria devem entrar na Justiça para tentar aumentar o valor recebido por meio do Programa de Participação dos Resultados (PPR) da companhia. A expectativa do sindicato que representa os trabalhadores nas regiões Oeste e Sudoeste do estado é de que a sentença saia em cinco dias.

Além de Curitiba, durante a manhã houve paralisações em Guaratuba e Matinhos, no litoral, mas o abastecimento não foi afetado. Cerca de 20 funcionários aderiram à paralisação, que também foi suspensa. Em Cascavel, Foz do Iguaçu, Pato Branco, Ponta Grossa e Guarapuava, os funcionários só protestaram na terça-feira. No Noroeste do estado os trabalhadores farão uma assembleia na próxima segunda. No Norte do estado não houve paralisação.

Os funcionários pedem o pagamento de R$ 4,6 mil para cada um dos servidores a título de PPR, valor que representa 25% do total dos lucros distribuído aos sócios e acionistas. A proposta da Sanepar é pagar R$ 2,3 mil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]