i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Remuneração

TCU determina corte de supersalários do Itamaraty no exterior

Diplomatas chegavam a ganhar R$ 59 mil, valor muito superior ao pago a ministros do STF e à presidente Dilma Rousseff

  • PorAgência O Globo
  • 07/08/2013 21:17
O Itamaraty terá um prazo de 60 dias para adequar as remunerações ao teto do serviço público | Tereze Neuberger/Jornal de Brasília
O Itamaraty terá um prazo de 60 dias para adequar as remunerações ao teto do serviço público| Foto: Tereze Neuberger/Jornal de Brasília

• R$ 59 mil era o salário pago a 132 diplomatas.

• R$ 28 mil é o teto das remunerações no serviço público.

• 445 servidores do Itamaraty recebiam salários acima do teto.

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou ontem o corte das remunerações pagas pelo Itamaraty no exterior que extrapolam o teto salarial previsto na Constituição. A votação durou menos de três minutos e o TCU deu um prazo de 60 dias para o Itamaraty cortar as remunerações e adequá-las ao teto, que é o salário pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), de R$ 28 mil.

No cálculo para fins de adequação ao teto devem estar incluídos a remuneração básica, a gratificação por tempo de serviço no exterior e o chamado fator de correção cambial, que quase dobra os salários. O fator corrige diferenças cambiais de acordo com o custo de vida nos postos fora do país.

Apesar da determinação, os diplomatas que atuam fora do país ganharam um alívio: a indenização de representação no exterior (Irex) ficará fora do cálculo. O entendimento é de que a Irex tem caráter indenizatório, e não remuneratório, e portanto poderia ser excluída do teto. O benefício é utilizado para gastos inerentes ao exercício do cargo de representação.

O plenário concordou com o entendimento do relator, ministro Benjamin Zymler, de que o fator de correção cambial é ilegal e não pode ser aplicado como o Itamaraty faz atualmente.

Outra determinação aprovada foi a elaboração, num prazo de 120 dias, de um projeto de lei que crie regras claras sobre o pagamento do fator de correção cambial incidente sobre as parcelas componentes da remuneração. Devem ser levados em conta fatores como custo de vida e periodicidade de revisão da tabela a ser elaborada. O projeto deverá ser estudado pelo Itamaraty e pela Casa Civil, que o remeterão ao Congresso Nacional.

O TCU havia determinado o corte dos salários, a adequação ao teto constitucional e o fim do pagamento do fator de correção cambial em outubro de 2012, mas o órgão mudou de opinião, poucos dias depois, em razão de um recurso apresentado pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.

A cúpula do Itamaraty recebia salários, com base nas folhas de pagamento de até fevereiro deste ano, que chegavam a R$ 59 mil. Toda a cúpula – 132 diplomatas – se encontrava nessa situação, com remunerações superiores aos dos ministros do STF e à da presidente Dilma Rousseff.

Dois entre dez servidores públicos federais em exercício fora do país recebiam acima do teto. De um universo de 2.129 servidores, 445 tinham supersalários. A grande maioria deles é de integrantes de carreiras do Itamaraty: administradores, analistas de sistema, oficiais de chancelaria, diplomatas da primeira à terceira secretaria, conselheiros e a cúpula do órgão – ministros de primeira e segunda classe, incluindo os embaixadores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.