i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

A Protagonista

Foto de perfil de A Protagonista
Ver perfil

Joaquim Barbosa só decide se sai candidato depois de baixar a poeira da condenação de Lula

  • PorOlavo Soares
  • 29/01/2018 14:02
Joaquim Barbosa só decide se sai candidato depois de baixar a poeira da condenação de Lula
| Foto:

O ex-ministro Joaquim Barbosa, que foi convidado pelo PSB para disputar a Presidência da República, comunicou ao partido que só vai anunciar sua decisão – se será candidato ou não – depois que a “poeira” levantada pela condenação, em segunda instância, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, se baixar.

A informação é do líder do PSB na Câmara, deputado Júlio Delgado (MG). “Com muita prudência, ele tem nos dito que não iria fazer nenhum oportunismo logo após a condenação do Lula. Ainda mais ele, que vem da magistratura. É uma demonstração do campo ético decente a que ele corresponde. Ele preferiu dar um tempo, esperar a poeira baixar, e eu acho que é muito sensato”, disse o parlamentar.

O deputado afirmou ainda que no momento atual “candidatos da direita e da esquerda querem se aproveitar do espólio deixado pela saída de Lula”.

Joaquim Barbosa ganhou projeção nacional em 2012, quando, na condição de presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), conduziu o julgamento do mensalão. Ele soma de 6 a 8% das intenções de voto para a Presidência da República, segundo pesquisa feita pelo Datafolha em novembro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.