Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
terceira via eleições 2022
João Amoêdo (Novo), Alessandro Vieira (Cidadania), Simone Tebet (MDB) e Luiz Henrique Mandetta (DEM): representantes da terceira via se apresentam como alternativa à polarização entre Bolsonaro e Lula.| Foto: Reprodução/Twitter

O PSDB só amplia o fiasco das prévias. Anunciou agora que vai fazer mais um teste. Primeiro o sistema original não deu certo no último domingo, depois fizeram o segundo teste e agora vai haver um terceiro. Enquanto isso, o partido se mobilizou para fazer um abaixo-assinado de apoio ao presidente do PSDB, mas desistiram. Sabe por quê? Dos 34 deputados, só colheram 20 assinaturas. E dos cinco senadores, só três. Por isso, desistiram.

Já a corrida presidencial continua. Estão falando que o general Santos Cruz, que se filiou ao Podemos, partidos de Sergio Moro, talvez seja vice do ex-juiz. Também estão falando que pode ir para o PSD o Eduardo Leite, que já está brigando com o governador de São Paulo nas prévias do PSDB. O presidente do PMDB, Baleia Rossi, anuncia que em dezembro vão lançar a pré-candidatura de Simone Tebet, supostamente para evitar que o partido caminhe para apoiar Jair Bolsonaro, a exemplo do PSDB, que falou que tem que "desbolsonarizar" o partido.

Simone Tebet chegou a falar como opção de terceira via. Eu não entendo, as pessoas já falam que querem ficar em terceiro lugar, pegar a medalha de bronze, não adianta nada. Não se sobe ao pódio no Palácio do Planalto com um terceiro lugar. E falam até da possibilidade de virar vice. As pessoas já vão se oferecendo para ficar em segundo lugar, tudo muito esquisito.

E o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta já desistiu da corrida presidencial. Ele parou de "viajar na maionese". As pessoas vão caindo na real na medida em que vai se aproximando o ano que vem. Acreditam no incenso da velha mídia e pensam que aquilo é o povo. Mas não é o povo.

Ontem eu vi no jornal: "observadores do Palácio do Planalto acham que ministro fulano tem chance de se eleger no Rio Grande do Norte". Gente, vai perguntar para os observadores do Rio Grande do Norte, na rodoviária, para o motorista de táxi, na praia... Do que adianta perguntar para os observadores do Palácio do Planalto? Esse pessoal anda fora da realidade.

Como fica o dano à imagem de Ricardo Barros?

A CPI da Covid fez e aconteceu contra o líder do governo na Câmara Federal, deputado Ricardo Barros (PP-PR), que foi acusado pelo deputado Luis Miranda (DEM-DF), que todo mundo conhece o seu histórico, de envolvimento em uma suposta negociata para comparar a vacina indiana Covaxim. O caso, claro, acabou na Comissão de Ética da Câmara, que não achou a mínima prova contra Ricardo Barros. O que ela fez com a denúncia? Mandou para o arquivo, por 13 votos a 6.

E agora eu pergunto: o Ricardo Barros vai fazer o que com essa gente? Cometeram crime de calúnia, de difamação, de denúncia caluniosa. Tem que fazer alguma coisa, é uma questão de compensação.

MPs aprovadas na Câmara

Duas medidas provisórias do presidente da República passaram pela Câmara e agora vão para o Senado. É interesse de todo mundo. O produtor do etanol já pode entregar e vender direto para o posto de combustível. Isso encurta o processo, o custo e o preço.

E a MP do Auxílio Brasil também. Mais auxílio para as pessoas que foram enganadas por aqueles cruéis que mandaram ficar em casa e fechar o emprego. Essas pessoas precisam de ajuda, então a Câmara aprovou. Agora o interessante é que aqueles deputados que não tiveram coragem de dizer não para o povo, ficaram em casa. Um total de 168 deputados não foi votar. Mas, felizmente, 344 disseram sim.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]