Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
PT entrou com ação no STF para tentar barrar a realização da Copa América no Brasil.
PT entrou com ação no STF para tentar barrar a realização da Copa América no Brasil. na foto, a presidente da legenda Gleisi Hoffmann| Foto: Lula Marques/Fotos Públicas

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em Manaus, nesta quarta-feira (2), na Operação Sangria, que investiga desvios na saúde. O principal alvo foi o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC). Essa é a primeira vez que isso acontece a um governador do estado.

O curioso é que quando chegou na casa do empresário, Nilton Costa Lins Júnior, para cumprir um mandado, a PF foi recebida a tiros. Ninguém se feriu, felizmente.

Uma conclusão que cai por terra — mais uma vez — é a insistente narrativa de que o presidente Jair Bolsonaro influencia a Polícia Federal. Wilson Lima e Bolsonaro são aliados, mas de nada adiantou isso ontem.

Outro episódio que derruba essa história foi a operação contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, suspeito de facilitar o contrabando de madeira protegida da Amazônia. Vamos esquecer essas narrativas.

Porta aberta para governadores

Imediatamente após a operação, o senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu ao presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), que é ex-governador do Amazonas, que fosse antecipada a convocação de Wilson Lima para prestar depoimento na comissão. Essa decisão poderia ter sido tomada pelo próprio Aziz.

É bom lembrar que a esposa de Aziz já foi presa temporariamente duas vezes, por um total de cinco dias, em uma operação que investigava, vejam só, desvios na saúde do Amazonas. Dois irmãos dele também foram detidos pelo mesmo motivo. Mas, atualmente, as investigações estão suspensas.

Voltando ao Lima. Ele foi um dos que assinou a ação no STF para suspender a convocação de governadores na CPI. Mas ele será convocado mesmo assim. O depoimento foi marcado para o dia 10 deste mês. Com essa porta aberta, outros chefes de Estado terão que comparecer também.

“Feixe de luz” na CPI

Aliás, a CPI está cada vez mais risível. O problema é que quando cai no ridículo os senadores perdem a credibilidade — não que alguns deles tenham credibilidade.

Nesta quarta, a médica Luana Araújo foi perguntada pelo senador Heinze (PP-RS) sobre quantos pacientes com coronavírus ela atendeu e ela afirmou que não sabia, que não tinha contado. Ainda assim, ela afirma ter soluções para a pandemia.

Todo mundo a tratou bem. Omar Aziz chegou a dizer que ela é um “feixe de luz”. Quando os senadores faziam perguntas que poderiam deixá-la desconfortável, eles eram interrompidos por alguns. É isso que nós temos visto todos os dias na CPI.

É muita hipocrisia

Achei muito engraçado o PT entrar no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar impedir a Copa América no Brasil. Logo eles que fizeram a maior força no passado para promover a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 no Brasil. Eu ouvi declarações antigas do ex-presidente Lula.

A outra afirmação que escutei é de 2013 em que ele afirma: “tem gente que acha que não pode fazer Olimpíada porque não tem hospital. Olha, sinceramente, acho isso um retrocesso enorme”.

É interessante a hipocrisia. Não só do PT, mas também de quem transmite o Campeonato Brasileiro e é contra a Copa América. Tem também os que estão se preparando para a Olimpíada de Tóquio, sendo que os japoneses ainda não imunizaram com duas doses nem 3% da população.

A força do agronegócio

A XP Investimentos sinalizou que o PIB brasileiro pode crescer 5,2%. A Bolsa de Valores de São Paulo está se aproximando dos 130 mil pontos. O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo.

Já somos o maior em soja e o segundo em milho. Os suinocultores abateram 57 milhões de porcos em 2020. Esse é o futuro. A China está estimulando as famílias a terem um terceiro filho. Com mais bocas para alimentar, o mercado do agronegócio vai aumentar. Esse é o futuro que deixa desesperados aqueles que querem puxar o Brasil para baixo.

Atualização

Na primeira versão, o colunista atribuiu ao ex-presidente Lula a frase “não se faz Copa do Mundo com hospital, tem que fazer com estádio” para justificar gastos exorbitantes com arenas de futebol, mas na verdade a declaração é do ex-jogador Ronaldo.

Atualizado em 03/06/2021 às 14:25
60 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]