Vacina Coronavac contra a Covid-19.
Vacina Coronavac contra a Covid-19.| Foto: Gilson Abreu / AEN

A eficácia das vacinas é uma preocupação que está na cabeça de todo mundo. Principalmente depois dos novos casos de Covid-19 no Chile, apesar da campanha de vacinação ter sido exitosa.

O país já imunizou com duas doses 18% da população e com uma dose 35%. 90% desses foram vacinados com a CoronaVac e os outros 10% com o imunizante da Pfizer. Apesar disso, o número de mortes nunca esteve tão alto.

Em dezembro eram 35 mortes por dia e agora são 103 óbitos ao dia. Isso se dá pelas variantes da doença que aparecem a toda hora. Um exemplo é o Japão que anunciou que a cada seis infectados, dois são com uma nova cepa.

É normal as variantes irem se multiplicando. O HIV já tem 170 variantes identificadas. A vacina aplicada, aqui no Brasil, nos dá imunização somente contra duas. A vacina britânica protege de nove variantes.

Comandante fica para o fim

Aqui em Brasília o comandante da Polícia Militar foi destituído do cargo por ter furado a fila da vacinação contra a Covid-19. Na quinta-feira (01), Bolsonaro disse que quando não restar mais ninguém para ser vacinado, ele será imunizado, porque o comandante fica para o fim. 

Sopa de máscara?

No sábado (03), Bolsonaro e o ministro da Defesa Braga Netto foram, de moto, para a comunidade de Itapoã, em Brasília. Eles tomaram sopa em uma associação beneficente que alimenta as pessoas com fome e depois foram lavar a louça. O interessante é que um jornal denunciou o presidente e Braga Netto por estarem tomando sopa sem máscara.

Hospitais de Campanha

Disseram que vários governadores ainda não cumpriram a determinação da Procuradoria-Geral da República de prestar contas sobre o que aconteceu com os hospitais de campanha.

Um dos estados é Rondônia. No entanto, o governo rondoniense já comunicou as situações dos hospitais de campanha e todos eles estão funcionando perfeitamente. O estado foi notificado com atraso e respondeu no dia 24 do mês passado.

Vacinado e contaminado

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, recebeu as duas doses da vacina Sputnik V e mesmo assim testou positivo para Covid-19. O interessante da história foi que o jornal alemão Berliner Zeitung escreveu “presidente do Brasil Alberto Fernádez”.

Essa é uma das confusões que os europeus continuam fazendo. Eles não têm a menor ideia a respeito do Brasil.

Retomada do cacau

Houve crescimento na produção da cacau no Pará, o que tornou o estado o maior produtor do alimento no Brasil. Ao mesmo tempo, chegou um navio africano com cacau nos nossos portos para abastecer as processadoras da matéria prima para que elas cumpram seus compromissos.

Esse é um registro digno de aplauso porque houve uma queda de 75% na produção de cacau desde que a vassoura de bruxa atacou - muita gente fala em sabotagem - os cacaueiros do sul da Bahia. Até agora a região não se recuperou dessa agressão que muitos tem como criminosa.

Com ajuda das Forças Armadas

As Forças Armadas vão ajudar a vacinar a população. No momento, o Brasil já vacinou o equivalente a toda população do Chile. Tudo que a gente precisa é ter vacina disponível, quando isso acontecer os brasileiros serão imunizados.

183 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]