Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
privatização da Eletrobras
Ministro do TCU Vital do Rêgo, que já foi deputado e senador, pediu vista de novo no processo que analisa a privatização da Eletrobras.| Foto: Divulgação/TCU/Flickr

O filho do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que é advogado e que estava cotado para ser desembargador do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, agora é réu. A Justiça aceitou uma denúncia contra ele por compra de voto no TRE.

Erick Wilson Pereira é filho de Emanoel Pereira, o presidente do TST. Certamente, o filho não pensou no quanto isso atinge o pai, ainda que o pai não tenha nada a ver com os malfeitos dele. Todo mundo sabe nesse país que filhos, genros, nora, afilhados, primo, parentes que têm escritório de advocacia, muitas vezes sucumbem à tentação de traficar influência aproveitando-se do parentesco com um ministro de tribunal superior.

Títulos de propriedade

O presidente Jair Bolsonaro esteve em Rio Verde, Goiás, nesta quarta-feira (20), para entregar novos títulos de propriedade. Só no mês de abril, o Incra vai fazer 50 mil novos proprietários rurais. Isso é uma derrota para o MST, que vive de assentamentos. Tinha gente que estava há 16 anos esperando pelo título.

E na hora que vem o título, o sujeito vira proprietário rural, companheiro dos outros proprietários, e não vai querer invadir terra de nenhum colega. Essa é a conquista do Brasil verdadeiro. O beneficiado vai produzir mais, deixar terra para os seus filhos e ter documento para apresentar a garantia no banco.

Já são quase 330 mil títulos de propriedade entregues neste governo. É muito mais que todos os governos fizeram até 2016 no atual milênio. O presidente do Incra, Geraldo Melo Filho, que é o grande arquiteto disso tudo, elogiou muito o presidente Bolsonaro pelas realizações.

TCU pede vista

Quero falar também sobre o TCU e a privatização da Eletrobras. Faz três anos que o governo prepara esse processo, o Congresso já aprovou e já tem alguns meses que o Tribunal de Contas da União está mexendo nisso. Mas é uma enrolação no TCU que só prejudica o país.

A Eletrobras já perdeu R$ 360 bilhões nos últimos 20 anos. Fez uma política de preço distorcida, populista, demagógica, que bagunçou os preços da energia elétrica. Teve vários escândalos lá dentro. Agora, privatizada, terá investimento de R$ 13 bilhões por ano. Vai gerar renda e emprego direto e indireto para 10 mil pessoas.

Mas o ministro Vital do Rêgo, que já foi deputado e senador, não foi reeleito e virou ministro do TCU, pediu vista, o que, na prática, só serve para adiar ainda mais o processo e afundar a privatização. O TCU resolveu que ele só tem 20 dias para isso.

Mas é uma brincadeira com as reais necessidades do povo brasileiro. Parece que é alguém que não vive no país real. É uma pena que nós não tenhamos brasileiros trabalhando pelo país, tem gente que rema no sentido contrário. Por isso, que com todo esse potencial gigantesco desse país, a gente continua se arrastando.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]