i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

MBL e estudantes de ocupação entram em confronto. Caso vai parar na Delegacia da Mulher

  • PorRogerio Galindo
  • 19/10/2016 18:59
MBL e estudantes de ocupação entram em confronto. Caso vai parar na Delegacia da Mulher
| Foto:

Colégio Estadual ocupado. Foto: Pedro Serápio/Gazeta do Povo.

Integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) e estudantes da ocupação do Colégio Estadual do Paraná entraram em confronto na tarde desta quarta-feira (19). O caso foi levado à Delegacia da Mulher, próxima ao colégio.

Três integrantes do MBL foram ao local para gravar vídeos. Segundo eles, a intenção era usar entrevistas com estudantes da ocupação nas mídias sociais do movimento. O MBL é crítico em relação às ocupações das escolas.

Arthur do Val, integrante do MBL e de uma página de Facebook chamada Mamãe Falei, estava fazendo as gravações. Aparentemente, até houve alguma conversa entre as partes, apesar da tensão.

Porém, em determinado momento a conversa cessou. Os estudantes teriam desistido de responder as perguntas. A partir daí, os relatos diferem. De certo, houve confusão e empurra-empurra. Mas cada lado diz que a agressão partiu do outro.

Do Val afirma em um vídeo que circula na internet que ele teria sido atacado com um “mata-leão” e que teria até desmaiado. Segundo o advogado dele, Victor Hugo Domingues, foi ele quem correu para a delegacia, “em fuga”, para se proteger.

Os alunos dizem que foram eles os agredidos. E que foram à Delegacia da Mulher para relatar uma agressão sexual contra uma das meninas da ocupação – eles acusam um integrante do MBL de passar a mão no corpo dela.

A assistência jurídica dos estudantes diz que também irá nesta quinta (20) ao 1.º Distrito Policial denunciar uma suposta agressão a um garoto, que diz ter levado um tapa.

Éder Borges, coordenador do MBL no Paraná, diz que as duas denúncias de agressão contra os alunos são “mentirosas”. E o MBL promete processar a menor de idade que diz ter sido abusada, por falsa denúncia de crime.

Siga o blog no Twitter.

Curta a página do Caixa Zero no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.