i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Caixa Zero

Ver perfil

Requião se torna peça decisiva na disputa pelo governo do Paraná

  • PorRogerio Galindo
  • 23/04/2018 17:50
Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo.
Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo.| Foto:

O senador Roberto Requião provavelmente não será candidato ao governo – e, no entanto, tornou-se mais uma vez peça decisiva na disputa pelo Executivo do Paraná. Nem tanto pelos votos que ainda tem, e que são muitos. Mais por ainda ter nas mãos o destino do PMDB.

Na eleição deste ano, em que os prazos serão curtíssimos, tempo de tevê será decisivo. E com as doações empresariais proibidas, levará vantagem quem tiver acesso ao fundo eleitoral e ao fundo partidário. E essas duas coisas – tempo de tevê e dinheiro público – o PMDB tem de sobra. só de tevê, o partido tem 1’26”.

No cenário mais provável, Requião socorreria a campanha de Osmar Dias. O ex-senador é candidato pelo PDT, mas está minguado de apoios. Com os partidos que já amealhou, não chega nem a um minuto de tevê. Corre o risco de ser um Enéas versão 2018: só dará tempo de dizer seu nome.

Leia mais: Oposição aceita bancada de Ratinho, mas com restrições

A coalizão quase certamente teria Osmar para o governo e Requião para o Senado. Mas é de se ver até onde Alvaro Dias toparia isso – candidato a presidente, ele certamente não ia desejar o irmão com um aliado tão à esquerda.

Em última instância, Requião poderia até sair candidato ao governo, mas quase ninguém acredita nisso. Embora tenha insistido que é concorrente, todo mundo aposta que ele faz isso só para pressionar Osmar a tomar uma decisão de vez. O que, até agora, não aconteceu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.