O concurso oferece 220 vagas para delegação de serviços notariais em Santa Catarina
O concurso oferece 220 vagas para delegação de serviços notariais em Santa Catarina| Foto: Sede do TJSC/Divulgação

Está suspenso o cronograma de provas do concurso para atividade notarial do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A decisão (veja abaixo) levou em conta a atual situação de emergência sanitária enfrentada pelo estado em razão da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). As inscrições foram recebidas até a última sexta-feira (03/09) no site da FGV Conhecimento, organizadora do certame.

O concurso oferece 220 vagas para outorga de delegação de serviços notariais e registrais (cartórios), sendo 147 por provimento e outras 73 por remoção. De acordo com o edital de abertura, para concorrer a uma das vagas é preciso ser bacharel em Direito ou ter mais de dez anos de função em serviço notarial ou de registro.

Serviços notariais e de registro são aqueles de organização técnica e administrativa destinados a garantir a publicidade, autenticidade, segurança e eficácia dos atos jurídicos. Notário (ou tabelião) e oficial de registro (ou registrador) são profissionais do Direito dotados de fé pública, a quem é delegado o exercício da atividade notarial e de registro.

Etapas do concurso

Quando o concurso for retomado, os candidatos serão avaliados em Florianópolis mediante prova objetiva com 100 questões de múltipla escolha das matérias Direito Notarial e Registral, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Tributário, Direito Penal, Direito Processual Penal e Conhecimentos Gerais.

Os aprovados na primeira fase (objetiva) serão convocados para a prova discursiva.

Haverá, ainda, para os candidatos aprovados nas etapas objetiva e discursiva, comprovação de requisitos para outorga (eliminatória), análise da vida pregressa (eliminatória), exames de personalidade com psicotécnico, análise de laudo psiquiátrico e análise de laudo neurológico (eliminatória), prova oral (eliminatória e classificatória) e, por fim, avaliação de títulos (classificatória).

Remuneração

O cargo notário ou tabelião não tem salário. O aprovado é nomeado e recebe a delegação para gerir determinado cartório com a responsabilidade de prestar o serviço público para a sociedade e, também, contratar empregados, pagar aluguel do imóvel, pagar imposto de renda da pessoa jurídica, arcar com todos os impostos e, também, com os custos para manter o cartório em perfeito funcionamento. A remuneração do titular é o lucro líquido do cartório, devendo prestar contas à corregedoria do tribunal através do juiz corregedor da comarca.

Veja outros concursos com inscrições abertas em todo o país |

Deixe abaixo seus comentários e sugestões de assuntos que você gostaria de ver aqui espaço Concurseiros. Acompanhe também os principais concursos do país na página da blogueira Thais Nunes no Facebook.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]