Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Entrevista com o advogado e produtor rural Jeferson Rocha, um dos organizadores nacionais da manifestação do Agro em Brasília no último sábado (15).

Junto com outros movimentos, como a Marcha da Família Cristã pela Liberdade, agricultores, pecuaristas, produtores rurais e caminhoneiros de todo o país protagonizaram uma das maiores manifestações que a capital federal já viu, lotando o gramado da esplanada dos ministérios e fechando as ruas laterais com três fileiras contínuas de caminhões.

Jeferson Rocha foi um dos idealizadores do movimento Brasil Verde Amarelo, criado em 2019 para unir representantes do agronegócio em torno da luta por pautas comuns ao homem do campo e que acabou virando mais um dos movimentos de apoio ao presidente Jair Bolsonaro.

No sábado estava entre os que discursaram no alto do caminhão de som parado em frente ao Congresso Nacional. Com recados diretos para parlamentares e ministros do STF, repetiu a tônica das manifestações de 1º de maio, pedindo por voto auditável, liberdade e fim dos lockdowns, respeito à democracia, à Constituição e à separação dos Poderes.

Presidente junto ao povo

Bolsonaro andou a cavalo próximo aos manifestantes. Depois, separado do público por uma cerca de metal, cumprimentou algumas pessoas e ouviu gritos de "Eu autorizo", exatamente como ocorreu nas manifestações de duas semanas atrás.

O grito refere-se à "autorização" do povo para que o presidente tome medidas que impeçam os lockdowns e as outras restrições impostas pelos governos estaduais como estratégia de combate ao coronavírus.

Por fim subiu no caminhão de som e defendeu a mesma pauta dos manifestantes. Disse que sem o comprovante de voto impresso, para permitir auditoria, Lula será reconduzido à Presidência através de fraude. Assista à entrevista clicando no play do vídeo no topo da página.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]