Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O texto (e vídeo) de hoje começa com um alerta: preste atenção na lista que eu vou trazer aqui, mas saiba que é uma lista de mentiras. Decidi relembrar algumas das muitas invencionices que vêm sendo espalhadas há anos para te abastecer depois com argumentos sólidos, que todos nós devemos ter na ponta da língua para desbancar os mentirosos.

O assunto é a Lava Jato, que em março de 2020 completa seis anos de existência, em pleno vigor. Vamos à lista de mentiras que você, eu, todo mundo já ouviu mais de uma vez.

  • A Lava Jato está acabando, com a saída do juiz Sérgio Moro nada mais foi feito.
  • A Lava Jato só teve um preso. Toda a operação, aliás, foi "armada" para prender uma única pessoa. E sem provas.

Quantas vezes você ouviu essas afirmações sem sentido? E não só essas. A lista segue...

  • Se roubaram mesmo a Petrobrás, cadê o dinheiro?
  • A Lava Jato quebrou o país. As grandes empreiteiras foram à falência por causa da Lava Jato.
  • E a pior de todas, a mais deslavada: foi a Lava Jato que provocou a crise econômica no governo Dilma.

Contra fatos não há argumentos

Está mais do que na hora de todo mundo que tem consciência da importância dessa operação para o país ter na cabeça alguns números da Lava Jato. É importante rebater as informações falsas na hora e interromper essa corrente de mentiras.

Eu sei que dá até preguiça de conversar com alguém que vem com esse tipo de afirmação. É tão estarrecedor, que eu entendo quem perde a paciência e até desiste de seguir conversando com as pessoas que tentam desqualificar a maior investigação de corrupção já feita no Brasil e a que produziu mais resultados. Mas contestar é preciso.

Vejamos uma a uma, a mentira e a verdade. Começando pela falácia de que a Lava Jato está acabando. Não está. Os procuradores da Lava Jato aqui em Curitiba acabaram de divulgar que 2019 foi o ano com maior número de denúncias criminais apresentadas só por esta "perna" da Lava Jato de Curitiba, focada nos crimes contra a Petrobrás. Só no ano passado, em que envolvidos na investigação sofreram ataques de hackers (é sempre bom lembrar), o Ministério Público apresentou 29 novas denúncias contra mais de 100 pessoas por corrupção e lavagem de dinheiro.

É importante não esquecermos que a Lava Jato tem sofrido golpes duros, que vão muito além da tentativa de desqualificar o modo como os procuradores e o ex-juiz Sérgio Moro conduziram o trabalho nos primeiros anos. Tentam sim fazer a investigação parar a todo momento. Vamos lembrar de duas vezes em que isso aconteceu, por decisão do STF. Primeiro, com o fim da prisão após condenação em segunda instância, que pôs na rua mais de 30 condenados só da Lava Jato (fora os outros tantos criminosos que foram soltos por causa dessa decisão de apenas seis ministros do STF).

Outro golpe recente na operação, também vindo do STF: aquela história de que réus delatores têm que ser ouvidos antes dos demais. Como o prazo sempre foi o mesmo para todos os réus, porque no Código de Processo Penal não há diferenciação de procedimento para réus delatores e os demais réus, voltou-se no tempo. Sentenças foram anuladas, condenados foram soltos. Os procuradores e policiais estão tendo que colher de novo depoimentos que já tinham colhido para se adequar a uma nova norma que os ministros do STF decidiram criar e aplicar de forma retroativa, o que é uma aberração jurídica. Além do retrabalho há o risco de prescrição de crimes e nesse caso, de impunidade para os corruptos.

Outra mentira deslavada. A operação só prendeu o Lula. Aqui é má fé mesmo de quem diz isso, até porque antes do Lula já tinham sido presos vários políticos, empreiteiros, doleiros. O balanço dos seis primeiros anos é de quase 300 presos. O número certo para você ter na cabeça: 293 pessoas foram presas pela Lava Jato até março de 2020 por corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e outros crimes do colarinho branco. 293 é o número para não esquecer.

Essa afirmação de que a Lava Jato quase não prendeu ninguém é tão absurda que dá para rebater com outro número. Só os presos condenados em segunda instância que estão soltos por causa daquela mudança de entendimento no STF somam mais de 30.

Não vou nem me estender com argumentos para derrubar a mentira de que não há provas. Os processos são públicos. Quem quiser pode se debruçar sobre notas fiscais, e-mails, fotos, extratos bancários, delações confirmadas por movimentações financeiras, reformas em imóveis, cozinhas superfaturadas, pedalinhos... Essa mentira, quando você ouvir, é melhor dizer para a pessoa parar de fazer papel de boba e se permitir experimentar, por um breve momento que seja, o que fazem todos os dias os policiais federais e procuradores: dar buscas, neste caso pelos processos. E aí é só olhar, está tudo lá. Colegiados de juízes já fizeram isso e não tiveram outra saída que não, condenar os réus. O conjunto de provas é farto e robusto.

Seguindo na mentirada... Se roubaram tanto, cadê o dinheiro roubado? Bom, já tem mais de 4 bilhões de reais devolvidos pelos corruptos para o governo. Só em 2019 (e só pela Lava Jato de Curitiba) foram recuperados 1 bilhão e 600 milhões de reais – dinheiro re-cu-pe-ra-do, que foi efetivamente depositado nas contas do governo, devolvido por quem roubou. É grana que voltou aos cofres públicos, de onde tinha saído.

1 bilhão e 600 milhões de reais foram recuperados só em 2019; 4 bilhões, nos 6 anos da operação. Quer mais? O MP já achou outros 10 bilhões em contas ou bens de réus aqui no Brasil e no exterior e também tenta a recuperação desse dinheiro comprovadamente desviado.

Sobre a Lava Jato ser a responsável pela falência das empreiteiras e isso ser a causa da crise econômica do país... é uma afirmação tão leviana que basta pensar. Se os empreiteiros admitiram que corrompiam o governo e se deixavam corromper, se as empresas fecharam acordos de leniência (em que se comprometem a não se envolver mais em negociações fraudulentas e a pagar multas no valor recebido ilegalmente de governos corruptos) de quem é a culpa pela situação financeira ruim em que se encontram: de quem cometeu o crime ou de quem investigou?

A crise econômica do governo Dilma foi provocada pela Lava Jato. Ah, tá. Haja paciência! Não houve inchaço da máquina pública? Governos anteriores não inflaram os gastos com pessoal, com cartões corporativos, não superfaturaram obras públicas? Não houve pedaladas fiscais, empréstimos de dinheiro dos brasileiros para ditadores amigos fazerem obras e demagogia em seus países? Tudo que foi exaustivamente revelado com provas e que o Tribunal de Contas da União confirmou é ficção?

Na terça-feira, dia 17, a Lava Jato completa seis anos. Eu colocaria no bolo velinha para os 293 presos, os 4 bilhões de reais recuperados e várias frentes de investigação em pleno andamento, com número recorde de 29 novas acusações em 2019 contra mais 100 corruptos. A investigação segue firme. Corte as narrativas mentirosas pela raiz.

39 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]