Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

G20 e COP-26 são apenas mais algumas siglas que entraram para o vocabulário de quem acompanha política. Desde o fim de semana elas figuraram em incontáveis manchetes, assim como as siglas de alguns partidos que se engalfinham atrás de um bom nome para a chamada terceira via.

NOVIDADE: faça parte do canal de Vida e Cidadania no Telegram

Como a semana aqui no Brasil começou devagar por causa do feriado de finados, mas acelerada na Europa, com as reuniões de líderes das vinte maiores economias do mundo (G20) e a Conferência das Partes sobre o clima (COP-26), estes assuntos são o primeiro tema em discussão no programa Hora do Strike de hoje.

Justamente devido ao feriado de finados deixamos para exibir nesta quarta o programa de análise política que normalmente vai ao ar às segundas aqui neste espaço na Gazeta do Povo, com transmissão simultânea para o YouTube da Gazeta.

A convidada especial deste episódio é a comentarista de política e youtuber Bárbara, do canal Te Atualizei, que participa do programa a cada quinze dias nesta 2ª temporada de Hora do Strike.

Junto comigo e com o também comentarista e youtuber Kim Paim, Bárbara traz sua visão de cidadã comum, que acompanha política desde pequena, para analisar as reuniões do G20 e da COP-26, as polêmicas e os frutos colhidos pelo presidente Jair Bolsonaro durante a viagem à Europa.

Fala também de política interna, porque as peças estão se movimentando no tabuleiro para definir como será o jogo nas eleições de 2022.

Datena, Moro, Doria e Eduardo Leite

A disputa interna no PSDB entre os governadores de São Paulo, João Doria, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, promete agitar as semanas que antecedem as prévias do partido, no fim do mês, e são mais um tema de análise no prgrama. Movimentações em outras siglas não ficam de fora.

O jornalista José Luiz Datena, que duas semanas atrás concedia entrevistas afirmando que concorreria (e venceria) a disputa presidencial, surpreendeu ao anunciar que está migrando do PSL para o PSD e que desistiu de concorrer à presidência para tentar uma vaga ao Senado.

Já o ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou filiação ao Podemos, sem revelar se pretende sair candidato à presidência ou a algum outro cargo. Cogita-se que possa concorrer ao Senado, neste caso provocando a aposentadoria de Álvaro Dias, que é do mesmo partido e encerra seu madato no fim de 2022.

Onde vão parar essas disputas? Haverá, afinal, um candidato forte de terceira via para tentar romper a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presdiente Lula, "descondendo" pelo STF e liberado para concorrer de novo a qualquer cargo público, apesar da conhecidíssima ficha suja?

Se Moro disputar a presidência, tem chances concretas de chegar ao segundo turno? E caso não chegue, quem apoiaria? O ex-réu que condenou duas vezes em processos da Lava Jato ou o atual presidente para quem deu as costas num momento crítico, início de pandemia (e que acusou de tentar interferir na Polícia Federal, algo até hoje não provado)?

E o PSDB?vSai forte ou ainda mais chamuscado da divisão interna para decidir quem será o candidato do partido à presidência em 2022? E o G20 e a COP-26, essas outras siglas que encheram o noticiário da semana de intrigas?

Há algum resultado concreto da participação do presidente Jair Bolsonoro nas reuniões do G20 na Itália? E algum prejuízo por ter participado da COP-26 apenas por vídeo? Confira nossas opiniões no Hora do Strike.

Hora do Strike em 2ª temporada

Depois de uma bem sucedida sequência de 13 episódios, de julho a setembro, sempre às segundas-feiras, às 19h, Hora do Strike iniciou nova temporada em horário diferente, às 20h. A mudança foi um pedido insistente da audiência.

Eu, Kim Paim e Gustavo Gayer continuamos como comentaristas fixos do programa, mas ganhamos uma companhia frequente: a da youtuber Bárbara, do canal do Te Atualizei, que participa deste episódio.

A dona de casa, seguida por quase 1,5 milhão de pessoas inscritas em seu canal, tem um dos maiores engajamentos com a audiência entre os canais de política do YouTube. Ela estará no programa sempre na primeira e na terceira semanas do mês.

Nas outras semanas o time de comentaristas recebe a companhia de Luís Ernesto Lacombe e Leandro Ruschel, em esquema de rodízio. Os dois já participaram da primeira temporada de Hora do Strike, sempre com análises elogiadas pelo público.

Agradecemos a você, assinante, que proporcionou a exibição dos 13 episódios da 1ª temporada e segue sendo, junto com os demais assinantes, responsável pela produção de conteúdos como este. Caso você ainda não seja assinante da Gazeta do Povo aproveite a promoção disponível na página especial do programa, que pode ser acessada aqui.

Se já for assinante, ajude a divulgar o programa e chame os amigos para entrarem para a nossa comunidade de assinantes. Só assim vamos conseguir garantir a 3ª temporada para o ano que vem! Divulgando o link da página do programa você permite que seus amigos assinem a Gazeta do Povo por preço promocional.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]