Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Lewandowski causou confusão, mas não tornou a vacinação de crianças obrigatória como muitos se apressaram em dizer a boca miúda ou, abertamente, de forma taxativa, nas redes sociais.

Atendendo a um pedido da Rede Sustentabilidade, o minsitro do STF, encarregado de analisar a ação, apenas lembrou através de um despacho nesta quarta (19), que cabe ao Ministério Público fiscalizar a atuação de governos em relação a políticas de saúde e atuar na defesa da infância e juventude.

Esse é um dos esclarecimentos trazidos pelo professor Dário Júnior, doutor em Direito Processual Penal, com quem gravei entrevista em vídeo para conhecer todos os aspectos jurídicos que envolvem o assunto.

Leia mais: Lewandowski manda MP fiscalizar pais que não vacinam filhos contra a Covid

Muito barulho por nada

O "barulho" ouvido após a decisão de Lewandowski poderia ter sido só parte de mais uma onda nesse oceano de pânico e patrulhamento em que estamos mergulhados desde o início da pandemia de Covid-19. Infelizmente, até mesmo na imprensa houve muita informação desencontrada, deixando os pais ainda mais confusos.

Por isso optei por uma entrevista mais técnica na estreia da coluna em 2022, após um período de férias. Nesta conversa com o professor Dári Júnior não entro no mérito do porquê milhares de pais têm dúvidas, a respeito da necessidade e da segurança de aderir à atual campanha de vacinação.

Há muita legitimidade na decisão de não vacinar filhos pequenos, especialmente nesse momento da pandemia em que a variante em circulação não têm superlotado UTIs como fizeram as cepas anteriores e considerando que as UTIs pediátricas nunca tenham ficado lotadas, porque crinaças jamais foram grupo de risco para Covid-19.

Prometo voltar ao tema em breve, para tentar trazer luz acerca da relação risco-benefício dessas vacinas em crianças e esclarecimentos em meio a tanta desinformação espalhada pelos adoradores do caos e lobistas de farmacêuticas.

Por ora, fica o convite para se aprofundar nos aspectos jurídicos que envolvem o tema, até para você pai, mãe, avô ou avó saber como proceder e o que dizer a diretores de escola ou vizinhos tiranos que querem ditar as regras sobre o corpo de seus filhos e netos, alegando que só eles ouvem a Ciência.

Confira o que diz o professor Dário Júnior sobre vários aspectos da legislação brasileira, clincando no play da imagem no topo da página. Depois registre como se sentiu ao acessar esse conteúdo e deixe um comentário para participar do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]