Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Movimento Médicos Pela Vida foi o primeiro grupo a se pronunciar em repúdio à forma como alguns senadores da CPI da Covid trataram a médica Nise Yamaguchi, ainda na terça-feira (1), com a sessão em andamento.

A médica, com 40 anos dedicados a tentar salvar vidas e mais de 15 mil pacientes atendidos, foi ao Senado na condição de convidada. Pretendia levar sua experiência clínica no atendimento a pacientes com Covid-19, além de seu conhecimento de pesquisador, mas foi interrompida ininterruptamente e exoposta a constrangimento com perguntas maliciosas e fora de contexto.

Nesta entrevista, o coordenador do movimento Médicos Pela Vida, o médico oftalmologista Antonio Jordão, fala do desrespeito com a colega de profissão e também das infrações ao Código de Ética médica cometidas pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Rogério Carvalho (PT-SE), que também são médicos.

Ambos tentaram desqualificar o currículo e a experiência da oncologista e imunologista (com doutorado em biologia molecular e pneumologia) apenas por ela defender o tratamento imediato de pacientes com Covid, com o qual eles não concordam.

Jordão fala ainda sobre a postura de outra médica, a infectologista Luana Araújo, que também foi convidada a depor na CPI, recebeu tratamento de extremo respeito (ao contrário do que ocorreu com Nise Yamagushi e Mayra Pinheiro, ouvidas antes), mas foi, ela própria, desrepeitosa com colegas de profissão, emitindo comentários pejorativos e preconceitusosos, para defender seus argumentos.

Movimento Médicos Pela Vida

O movimento Médicos Pela Vida surgiu no início da pandemia da Covid-19 com o objetivo de garantir que os pacientes tenham a opção de se tratar de forma precoce, em tratamento domiciliar, buscando evitar que busquem auxílio médico somente quando os sintomas tiverem evoluído e for necessária a hospitalização.

Atualmente o movimento reúne mais de 15 mil médicos e pesquisadores brasileiros de diversas especialidades, todos atuantes na linha de frente do combate à Covid, atendendo e tratando pacientes contaminados pelo coronavírus já nos primeiros sintomas, com excelentes resultados.

Antonio Jordão, oftalmologista em Pernambuco, coordena o grupo, promovendo debates médicos para troca de experiências e divulgação de novas pesquisas, já que a todo momento surgem mais estudos comprovando eficácia e segurança de alguns remédios que vem sendo testados e usados em mais de 20 países no tratamento dos primeiros sintomas de Covid.

Para assistir à entrevista, em que corrobora o que foi dito pelo presidente do Conselho Federal de Medicina também em nota pública de repúdio aos ataques à Dra Nise Yamaguchi, clique no play do vídeo no topo da página.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]