i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Crônicas de um Estado laico

Foto de perfil de Crônicas de um Estado laico
Ver perfil

O Direito Religioso começou em casa

  • Por Thiago Rafael Vieirae
  • Por Jean Marques Regina
  • [02/05/2020] [00:01]
Mosaico na Catacumba dos Santos Marcelino e Pedro, em Roma, mostrando uma refeição comunal cristã do século 1.º d.C.
Mosaico na Catacumba dos Santos Marcelino e Pedro, em Roma, mostrando uma refeição comunal cristã do século 1.º d.C.| Foto: Wikimedia Commons

Semana com pouca novidade no campo religioso em meio à pandemia do novo coronavírus. Então, como diria a icônica personagem dos programas de televisão nas manhãs e tardes, a Aracy, “vamos falar de coisa boa”? E não é aquela câmera de fotos bem mais ou menos que ela vendia. Falemos, pois, da gênese do Direito Religioso, e sua relação com o modelo da laicidade brasileira, que é objeto desta nossa coluna semanal.

Um dos primeiros pontos que consideramos ao ministrar aulas sobre a natureza do Direito Religioso é a origem de uma organização religiosa. O primeiro passo não é ter um templo suntuoso – até porque há algo primário que constitui uma igreja: aquilo que está na mente e nos corações dos fiéis, um compromisso que está registrado em vários documentos da fé da Igreja, discernindo qual é o fim último do homem, como escrevemos em nosso livro Direito Religioso:

“Quando sabemos se uma organização realmente é religiosa no sentido constitucional do termo?” Respondi de pronto: “Pergunte aos fiéis. Ninguém pode responder melhor a essa pergunta do que os fiéis daquela determinada religião. Se eles responderem que se reúnem com o ânimo de cultuar uma divindade ou várias e que depositam sua confiança no transcendente, estamos diante de uma organização religiosa.”

Há algo primário que constitui uma igreja: aquilo que está na mente e nos corações dos fiéis

Aqui vale alertar que não defendemos a tese da Igreja orgânica, que despreza a reunião de fiéis no templo sob a justificativa de que “a Igreja é cada um de nós”. A Igreja primitiva valorizava a essência do templo, tendo em vista o caráter pedagógico que a liturgia tem na formação cultural dos membros. Conforme preleciona James W. Smith em Desejando o Reino:

[...] as liturgias [...] modelam e constituem nossa identidade, dando forma aos nossos desejos mais fundamentais e à nossa disposição mais elementar para com o mundo. [...] as liturgias fazem de nós um certo tipo de pessoa, e o que nos define é aquilo que amamos.

Uma coisa não exclui a outra; afinal, a liturgia é formadora de pensamento e influencia nossa cultura. A casa e o templo têm os seus valores: e é por isso que o exercício da fé não se limita exclusivamente a um dos dois: trata-se de algo extensivo e sempre presente, pois ambos fazem parte da “formação do coração e dos desejos”, ainda nas palavras de Smith.

Por isso a igreja primitiva não estava limitada e a igreja de hoje também não deve ficar. Conforme Atos 5,42 e 2,46, templo e casa estavam presentes na rotina dos fiéis, que sabiam fazer uso dos dois como reflexo da antropologia cristã. É exatamente por ser um conjunto de “regras objetivas de prática, crença, fé e conduta” que a igreja é “destinatária da proteção e das garantias estatais do sistema de Estado Laico brasileiro”, como dissemos em nosso livro, e isso inclui o exercício da fé dentro dos lares.

Em tempos de coronavírus, milhares de líderes eclesiásticos conscientes do papel de proteger e preservar a vida suspenderam as atividades da Igreja e incentivaram a realização dos cultos nos lares, para evitar aglomerações e o possível contágio. Nesse sentido, a proteção da liberdade religiosa permanece a mesma, mesmo que os cultos não aconteçam dentro dos templos. Aliás, a dimensão do culto comunitário é apenas uma das várias faces da liberdade religiosa. A liberdade em si é absoluta – jamais relativizada pela caneta de um prefeito emocionado com o repentino poder sobre a vida das pessoas que acha ter – e alguma dimensão sua pode ser diminuída. Mas esta diminuição é, muito antes de uma coerção estatal, um “abrir mão” por parte de quem tem a liberdade com responsabilidade.

É extremamente preocupante vermos o povo silente diante de atrocidades contra as liberdades individuais, conquistas que custaram o sangue de muitas gerações de nossos antepassados. A igreja funciona perfeitamente nas casas, onde nasceu, mas é um exercício de amor e misericórdia, jamais uma obediência subserviente aos desmandos do príncipe, jamais uma relação desigual. No Brasil, meus caros, Estado e Igreja são parceiros, colaboram junto pelo bem comum; e o Estado é obrigado a garantir o pleno funcionamento das liberdades religiosas e a proteção contra quaisquer vozes que a queiram calar: este é o modelo primus inter pares do mundo de laicidade.

A igreja funciona perfeitamente nas casas, onde nasceu, mas é um exercício de amor e misericórdia, jamais uma obediência subserviente aos desmandos do príncipe

Além de agir com responsabilidade, importa que fortaleçamos nossa fé com os instrumentos que Deus nos deu , entre os quais também incluímos a Carta Magna do Brasil. Além de remontar aos primeiros cristãos que cultuavam nos lares, podemos aprender onde nasce o verdadeiro conceito de sentimento religioso, que não habita em um local físico: e aqui compreende-se a natureza da transcendência, que é um dos componentes da cosmovisão cristã e um dos objetivos protegidos pelo constituinte.

Talvez seja esta a maior crítica que deveríamos ouvir de vários setores (estranhamente silentes) da sociedade ante as atitudes despóticas de alguns prefeitos e governadores: não somos crianças. Somos um povo de boa índole, gentil e que sabe o que quer para buscar o seu destino. Cada instituição da sociedade tem a responsabilidade de cuidar dos seus – vide o exemplo acima das igrejas. Mas também empresas, escolas e demais departamentos merecem participar ativamente deste momento.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • W

    Willian Cardoso de Souza Jesus

    ± 6 dias

    "A igreja funciona perfeitamente nas casas, onde nasceu, mas é um exercício de amor e misericórdia, jamais uma obediência subserviente aos desmandos do príncipe". Essa frase serve de recado para nossos governantes e tb para membros de organizações supranacionais, mídia e todos aqueles que acham que podem interferir nas religiões e, principalmente, na fé das pessoas. Excelente texto, mais uma vez! Continuem presenteando a nós cristãos com textos de boa qualidade e de mensagens positivas de fé. Nunca precisamos tanto quanto em um momento como esse...Deus abençoe a todos!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CadêCloroquina?

    ± 6 dias

    Direito religioso é pagar o dízimo para fazer o pastor e suas amantes cachorras felizes.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • W

      Willian Cardoso de Souza Jesus

      ± 6 dias

      Comentário ridículo e desrespeitoso de um ignorante-covarde que, além de não saber oq fala ao generalizar, mostra toda sua covardia ao se esconder por trás de uma tela de computador com um apelido tão patético e ridículo quanto seu comentário. Que Deus tenha misericórdia de um coração e uma alma vazia como a sua.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LEONARDO RIBAS GOMES

    ± 6 dias

    Essa crise é um bom momento de reflexão para fecharmos todas as igrejas do mundo e transforma-las em algo útil para a sociedade, e não um lugar onde adultos vão conversar com um amigo imaginário. A humanidade precisa acordar e se libertar das amarras da religião, que são apenas a comprovação da ignorância do Sapiens, e sua reação ao desconhecido, ao longo de seu desenvolvimento intelectual.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • W

      Willian Cardoso de Souza Jesus

      ± 6 dias

      Oq uma verdadeira igreja cristã faz de boa ação em um mês, para aqueles que necessitam, pessoas como vcs não fazem e nem farão durante toda a vida. Graças a pessoas vazias e sem qualquer respeito, sensibilidade e amor ao próximo que vemos cada vez mais atrocidades no mundo atual. Mas, não tem problema. Tudo isso já foi previsto pelo nosso Senhor Jesus Cristo. A hora de pessoas como vcs prestarem contas está chegando, caso não se arrependam há tempo das blasfêmias que cometem...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      CadêCloroquina?

      ± 6 dias

      O dia que a cura da doença e da morte aparecer, as igrejas despencarão. Não vai ficar 1 crente em baixo!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.