i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Educação e Mídia

Foto de perfil de Educação e Mídia
Ver perfil

Por que é tão difícil educar?

  • Por
  • 07/03/2013 16:35
Por que é tão difícil educar?
| Foto:
Valterci Santos / Gazeta do Povo

As crianças não vêm com manual de instruções, infelizmente, e saber o que fazer para educá-las é um desafio diário tanto para as famílias quanto para os profissionais da educação. Os resultados dessa tarefa são difíceis de serem percebidos em curto prazo, mas influenciam no presente e no futuro de cada criança, consciente ou inconscientemente.

Educar uma criança vai além de dar comida, roupa, escola e brinquedos, pois inclui tarefas mais subjetivas como a transmissão de valores, a educação emocional e a preparação para os desafios da vida. Atribuições como essas são tão importantes para o pleno desenvolvimento humano quanto a alimentação, e estão nelas as maiores dificuldades das famílias e dos educadores. Como devo educar meu filho? O que faço nessa situação? Será que estou no caminho certo? Perguntas que não têm apenas uma resposta.

A psicologia tem comprovado que a forma como uma criança é criada nos primeiros anos de vida é uma das maiores influências nas suas atitudes e na maneira dela ver o mundo quando for adulta. Se constantemente dizemos para ela, por meio das nossas palavras, ações e exemplos, que ela é desagradável, incapaz, inconveniente ou algo semelhante ela tenderá a acreditar naquilo que suas referências lhe ensinaram. Se, de outra forma, lhe transmitimos com amor o quanto ela é especial e cheia de potencial ela também tenderá a formar sua autoimagem dessa forma. O que fazemos com uma pequena criança possivelmente ecoará por toda sua vida.

A responsabilidade de educar é imensa, árdua e, muitas vezes, inclui a renúncia de sonhos e objetivos pessoais. Ao mesmo tempo proporciona situações que questionam a forma como vemos o mundo, assim como tornam visíveis várias das nossas limitações e potencialidades. Educar é uma oportunidade de revermos nossos próprios valores, sendo questionados por esses “pequenos professores” com seus inúmeros porquês, para os quais nem sempre temos a resposta. Se bem aproveitada, educar é uma oportunidade que pode mudar positivamente o destino de quem se entregou a essa tarefa.

Proponho a você, caro leitor, que reflita sobre suas atitudes e crenças como educador. O que você quer para seus filhos ou educandos? Para alcançar isso sugiro que você faça o melhor possível para ser o exemplo do que está pedindo. Talvez seja por isso que educar é tão difícil.

>> Este artigo foi escrito por Luciano Diniz, coordenador da pós-graduação em Educação Integral Transformadora da Associação Gente de Bem.

>> Quer saber mais sobre educação, mídia, cidadania e leitura? Acesse nosso site! Siga o Instituto GRPCOM também no twitter: @institutogrpcom.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.