i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Fernando Schüler

Foto de perfil de Fernando Schüler
Ver perfil

Um espaço dedicado para debater o complexo cenário nacional atual

Sugestão (não solicitada) a Regina Duarte

  • Por Fernando Schüler
  • 23/01/2020 00:01
Sugestão (não solicitada) a Regina Duarte
| Foto: Carolina Antunes/PR

Não faço ideia se Regina Duarte finalmente irá aceitar o convite para dirigir a área cultural do governo. Imagino que sim. Dada à confusão reinante, é como comprar ações na baixa. Ninguém parece esperar muito da gestão cultural na era Bolsonaro, e é aí que ela tem uma oportunidade.

A tragicomédia de Roberto Alvim trouxe lições importantes. A reação democrática da sociedade e dos chefes de poderes, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre à frente, foi rápida e eficiente. Mas o aprendizado não termina por aí.

Penso que aquela encenação absurda nasce de um erro que nenhum governo republicano deveria cometer: a ideia de que cabe ao Estado tutelar as escolhas culturais a serem feitas pela sociedade. A noção de que, sendo este um governo conservador, teria legitimidade para impor à sociedade um padrão cultural e estético conservador (seja isto o que for). Sobre isso deve versar, na minha modesta opinião, a conversa definitiva de Regina Duarte com Bolsonaro antes de entrar na igreja para este casamento.

Gestão pública não é lugar para guerra cultural. Estamos em 2020 e é triste ter de lembrar dessas coisas

Sugiro a ela perguntar o seguinte: o governo vai abrir mão dessa ideia sem nexo de financiar filmes da “nossa tradição judaico-cristã”? Vai abrir mão de meter a colher no tipo de arte e nos valores expressos nesta ou naquela exposição de arte ou desenho animado? Se essas coisas não ficarem claras, digo que o melhor que Regina Duarte tem a fazer é largar o noivo à beira do altar.

Disputar ideias de direita ou esquerda, liberais ou conservadoras, na sociedade, é perfeitamente legítimo e desejável em uma democracia. O que não se pode é fazer isso por meio do Estado. Sendo direto: gestão pública não é lugar para guerra cultural. Estamos em 2020 e é triste ter de lembrar dessas coisas. Elas deveriam estar na cabeça de todos. Mas infelizmente não estão, e não me refiro apenas a membros do atual governo.

Se Regina Duarte quiser uma boa fonte de inspiração para o caminho a seguir, não precisa ir muito longe. Ela está na própria história do Ministério da Cultura. Ainda me lembro do embaixador Sérgio Paulo Rouanet, no início dos anos 90, quando formulava a lei que levaria seu nome. Sua ideia era criar um modelo liberal de financiamento. Um mecanismo neutro em relação às escolhas estéticas das pessoas. Diria que ele conseguiu fazer isso.

Não entro aqui no debate sobre a possibilidade de uma ação imparcial do Estado na cultura. Ao focar na preservação de patrimônio ou apoiar culturas tradicionais, o governo está realizando escolhas, mas não é disso que estou tratando aqui. O ponto é a renúncia da escolha estética. Renúncia da ideologia. Renúncia em definir uma identidade nacional. Somos um país de múltiplas identidades, e elas se reconstroem continuamente.

Ronald Dworkin desenvolveu esse argumento com elegância, dizendo que o compromisso de um Estado liberal é promover a “riqueza estrutural da vida cultural”. Cada geração teria o compromisso de entregar à seguinte um mundo mais rico em escolhas de valor, mais diverso e complexo.

O governo vai abrir mão dessa ideia sem nexo de financiar filmes da “nossa tradição judaico-cristã”?

A gestão cultural anglo-saxônica, com seus conselhos de arte, incentivos fiscais e grandes instituições independentes, expressa bem essa ideia. Certa vez perguntei a um dirigente cultural americano qual era a lógica daquela estrutura tão diferente dos nossos ministérios e secretarias de Cultura, e ele me respondeu: queremos administrar essas coisas por meio de braços longos, onde a política não alcança.

Tenho até hoje essa definição na cabeça. Se eu pudesse dar um conselho a Regina Duarte, daria este: comande com braços longos, longe da política e sua imensa conversa fiada. Observe o modelo de gestão de instituições como a Osesp ou o Museu do Amanhã. Preste atenção à recém-aprovada lei dos endowments, e como ela pode ser implementada. Favoreça o critério técnico e a oferta de meios, deixando que fins sejam definidos livremente pela sociedade. No fundo, é isso que se espera de um governo liberal-conservador. Fidelidade à ideia simples de que as escolhas culturais pertencem às pessoas, não ao governo. Do contrário, teremos apenas vezo autoritário. Coisa inviável em uma democracia vibrante como a brasileira, que já anda cansada de confusão.

26 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 26 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    MAFerreira

    ± 0 minutos

    Em um país com baixíssimos investimentos em saneamento básico, com educação ainda às moscas, nem deveria existir instituição para promover cultura. Os cidadãos que se interessam pelo tema e o vivem nas veias podem fazer coisas simples e sem custos altos para a promover. O país precisa concentrar esforços e dinheiro em setores vitais para sobrevivência e qualidade de vida do povo, principalmente os mais pobres que se veem obrigados a morar em locais perigosos e insalubres. Vejam, por exemplo, quem são as vítimas das chuvas torrenciais do momento!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando Cavalcante

    ± 2 horas

    Este Schüller é um pretensioso. Se fizerem um extrato do que ele diz, sobra pouco. Capricha na barbicha, no visual, mas é apenas um representante do que temos de pior.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Fernando Cavalcante

    ± 2 horas

    O povo brasileiro produz arte e cultura noite e dia sem parar. Se apresentam em bares, em praças, em palanques. Querem embrulhar isso e vender para faturar? Façam um projeto, com projeção realista de custos, riscos e lucros. Façam seguro e levantem dinheiro nos bancos, como todo empresário. O Estado não tem que bancar vocês. Estado é para fornecer SEGURANÇA, EDUCAÇÃO, INFRAESTRUTURA e SAÚDE!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Gilberto Almeida Luiz

    ± 7 horas

    Simples, é não financiar essa arte duvidosa com dinheiro público. Captem o dinheiro privado e façam o que quiserem e deixam os críticos e o público jugar. Tanto a peça quanto os patrocinadores.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CLAUDIO FONSECA CAZEIRO

    ± 7 horas

    O poder de escolha do "o que" assistir é do povo, mas o poder de escolher onde colocar dinheiro público é do governo SIM. Não se trata de censura, mas de escolhas de se investir em obras que se alinhem com o sentimento da maioria da nação que, aliás, elegeu este atual governo muito por sua linha conservadora.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • G

    Geraldo Pedro da Costa Filho

    ± 7 horas

    O que esse isentao tá fazendo por aqui?! Guerra Cultural existe agora?! E antes, desde os anos 60, quando a esquerda pelo mundo financiada então pela urss procurou destruir os valores religiosos, políticos e estéticos ocidentais era o quê, brincadeirinha?!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Emerson R da Silva

    ± 7 horas

    "...gestão pública não é lugar para guerra cultural. Estamos em 2020 e é triste ter de lembrar dessas coisas." A lembrança é perfeita. Pena que ele só lembrou agora, 35 anos depois da maior hegemonia cultural que o País já teve. ("hegemonia"....é até bacana usar a novilíngua. Por isso eles gostam tanto.)

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Admar Luiz

    ± 8 horas

    Fale isso pra esquerda vaga bun da, prezado. Que nos últimos 40 anos nos colocaram na rabeira em qualquer medida de avaliação cultural, educacional. O gramscismo, paulofreirismo, socialismo, etc, nos enfiaram no fundo do poço. Esses eram "os braços longos", de que vc fala, né? Em tempo: "reações democráticas dos chefes de poderes, Rodrigo Maia e Alcalumbre? kkkkkk Mas concordo contigo, nenhum governo liberal devia se meter nesse negócio. Quem se mete na cultura é a esquerda marxista com seus valores aporcalhados. Não era o que se via por aí Fernando?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    CARLOS FELIX

    ± 8 horas

    Palpiteiro de sempre . Doriano, da bolha paulistana, que insistem em ditar costumes para o país. Palpiteiro contumaz na Band e Tv Cultura, mais um "insatisfeito" com a opinião pública de 2018.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MONICA RISCHBIETER

    ± 9 horas

    Muito bem!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    eneida

    ± 9 horas

    Ainda bem que a Regina Duarte não pediu conselho ao articulista. Senão teria que continuar usando dinheiro público para fomentar "cultura" marxista. Porque o documentário "O Brasil entre armas e livros" foi barrado nos cinemas e não foi exibido na Netflix? Guerra cultural.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Meg Litton

    ± 9 horas

    Parei em "o governo vai financiar"... Quer dizer "o povo" pois governos não tem dinheiro. E será que necessitamos mais de "cultura" que de "saúde, educação, transportes e cia."?????

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    marcio

    ± 9 horas

    Minha sugestão a Regina Duarte é que ela não dê ouvidos a sugestões cretinas como a deste esquerdista. Para ele, o certo é continuar com o trabalho eficiente que os comunistas fizeram nos últimos governos. Só que vocês perderam, cara. Vá dar conselhos pra tua turma.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Francisco

    ± 10 horas

    O Estado deveria se abster de adentrar outras esferas, como a da arte. Quer promover o que se chama de "cultura"? "Democratizar" o acesso à "cultura"? Incentive os investimentos privados e entregue vouchers à população deixando que cada escolha onde usá-los.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Afonso Pasquotto de Lima

    ± 10 horas

    Papo de isentao. A guerra é cultural sim, senhor. Não somos otários, cara pálida. Tem que sentar a botina nos comunistas, impedi-los de continuar suas ações malignas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Victor

    ± 11 horas

    Onde que a lei Rouanet foi imparcial? Eu nunca vi isso acontecendo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos eisenschlag

    ± 19 horas

    Enquanto Fernando prega que o governo tem que ter uma gestao cultural cristalina, insipida e inodora, tem mais de 25000 ONGs ligadas a cultura e que tem como boa parte de suas receitas o financiamento governamental. E e' claro, voce ja' sabe que tipo de ideologia estas ONGs fomentam. Nao fosse so' isso, temos tambem as antenas retransmissoras DENTRO de salas de aula, que se comecarem a trocas as estacoes, logo levam uma "sintonizada" do respectivo sindicato. Mas claro, vamos a continuar fingindo que nao existe nada disso, e bater palmas para a "notavel" producao cultural das ultimas decadas. Ate um futuro em que alguem se lembre que Schueler e' alemao, entao so' pode ter antepassado naz...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Ivan S Ruppell Jr

    ± 20 horas

    Bom conselho

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    Willy Rossi Dierkes

    ± 20 horas

    Onde estava o articulista quando os governos esquerdistas de FHC, Lula e Dilma financiavam qualquer bobagem, dita cultural?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    Val

    ± 23 horas

    Tivemos que engolir os absurdos esquerdistas do governo anterior e agora governo conservador não tem legitimidade? E o governo de esquerda tinha? Fala sério!!!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    carlos alberto chaves pessoa junior

    ± 23 horas

    Raso , tendencioso , na verdade , bom exemplo de bela retorica e conteúdo nulo ou melhor conteúdo que visa alienar o leitor da realidade que vivemos . O estado aparelhado pela esquerda se tornou máquina propagandista deste ideologia. Um contra-ponto se faz necessário e por que não ? Resgatar a literatura regional , a música ligada ao Folklore e ao campo , a alta cultura ( sim , eu sei que há , algumas vezes , uma linha tênue entre cultura popular e alta cultura ; sei tbm que música popular pode ser primorosa tanto tecnicamente como conteudisticamente, Jacob Dos Bandolins , Luperce de Miranda , o samba , o Grafiti são bons exemplos ) agora ignorar o fato que durante os últimos 20 anos

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • C

      carlos alberto chaves pessoa junior

      ± 23 horas

      Por fim , o pior trecho deste artigo pífio: "Se Regina Duarte quiser uma boa fonte de inspiração para o caminho a seguir, não precisa ir muito longe. Ela está na própria história do Ministério da Cultura. Ainda me lembro do embaixador Sérgio Paulo Rouanet, no início dos anos 90, quando formulava a lei que levaria seu nome. Sua ideia era criar um modelo liberal de financiamento. Um mecanismo neutro em relação às escolhas estéticas das pessoas. Diria que ele conseguiu fazer isso." Mecanismo neutro ? Ele conseguiu ?julgue o leitor ...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      carlos alberto chaves pessoa junior

      ± 23 horas

      Toda a produção cultural que não se sujeitou a ser mero panfleto político ideológico foi execrada ou menosprezada é ser inocente ou desonesto . De fato a cultura não depende do estado para existir mas não considerar que um governo erguido para enfrentar uma agenda politico-social e cultural ditatorial e totalitarista possui o direito de dar vazão áquilo que antes era ignorado é ridículo. Se o governo não promover censura então age com o direito de combater ideologia de gênero e de lembrar ao povo que há uma riqueza cultural no Brasil que foi ignorada , esquecida e vilipendiada. Censura é algo que este governo não promove então o ato de realizar um contra ponto é legítimo .

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    João Mello

    ± 24 horas

    Sugiro ao articulista tentar emplacar uma obra de conteúdo conservador, seja um filme, uma peça de teatro ou uma exposição via órgãos de fomento nos governos do PT e puxadinhos. Ora bolas, a guerra cultural existe desde o estado novo. Que tipo de cegueira ou cinismo pode inspirar um artigo tão ingênuo e descolado da realidade?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    André

    ± 1 dias

    Perfeito!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • V

    voz que clama no deserto

    ± 1 dias

    Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.