Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.
O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.| Foto: Ricardo Stuckert

Na semana que passou, vi gente que sempre fez oposição ao PT – gente que afirmava jamais ter votado, e que prometia jamais votar em candidatos do PT – lamentando as declarações de Lula sobre a regulação da imprensa. O motivo? O medo de que essas declarações ajudem Bolsonaro numa eventual disputa contra o ex-presidente e ex-presidiário petista.

Como dizem por aí, no fundo do poço havia um alçapão. As pessoas têm a memória curta demais. Não chega nem sequer a ser uma vaga lembrança. Pois qualquer um que lembre do que os governos e os políticos petistas fizeram nas últimas décadas certamente não torceria para que Lula se torne mais palatável ao eleitorado.

A título de prestação de serviço público, quero trazer à memória algumas maravilhas que o PT deu ao Brasil enquanto governava o país.

Os que imaginam que um novo governo petista é uma opção viável ao governo Bolsonaro estão redondamente enganados e se arrependerão profundamente caso isso aconteça

O mensalão: o maior esquema de compra de votos da história do Brasil foi revelado em 2005. Comandado pelo então ministro da Casa Civil de Lula, José Dirceu, o esquema tinha a operação a cargo de Delúbio Soares e Marcos Valério. Dirceu, que hoje é um criminoso livre, acabou demitido da Casa Civil e teve seu mandato de deputado federal cassado por 293 votos a favor e 193 contra. Após longo julgamento pelo STF, 25 pessoas foram condenadas à prisão. Marcos Valério recebeu a pena mais longa: 40 anos, 2 meses e 10 dias de prisão. Outras estrelas do PT que acabaram condenadas foram o próprio José Dirceu, José Genoino e João Paulo Cunha. Após sete anos de investigação, a Polícia Federal chegou a um número final para o desvio de dinheiro público por meio do esquema. Foram pelo menos R$ 101 milhões.

Os aloprados: sete petistas foram indiciados pela Polícia Federal, em 2006, pela tentativa de fabricação de dossiê falso contra Geraldo Alckmin e José Serra, com o intuito de prejudicá-los nas eleições que disputavam, respectivamente, contra os petistas Aloízio Mercadante e Lula. Os aloprados foram pegos com R$ 1,7 milhão em dinheiro vivo, que seria usado para comprar os papéis falsos para incriminação dos tucanos.

O petrolão: considerado o maior caso de corrupção da história do mundo, o esquema de desvio de dinheiro público por meio de contratos superfaturados pela Petrobras causou um prejuízo de mais de R$ 42 bilhões ao Brasil. Estima-se que dois terços do dinheiro acabou nos cofres do PT e o terço restante, dividido entre outros partidos do esquema, em especial o PP, e funcionários de alto escalão envolvidos no esquema. As formas de entrega da propina variavam entre doações diretas aos partidos envolvidos, depósitos em contas no exterior e compra de bens e serviços destinados a políticos desses partidos. A descoberta e a investigação do petrolão foram os maiores feitos da Operação Lava Jato, e culminaram com a prisão de vários executivos das maiores construtoras do país, incluindo Marcelo Odebrecht; de diversos executivos da Petrobrás; e do ex-presidente Lula, ligado ao esquema pelos famigerados sítio de Atibaia e tríplex do Guarujá.

Obviamente que não podemos nos esquecer de tantas outras contribuições do PT que jamais foram esclarecidas, mas sobre as quais paira uma desconfiança eterna. É o caso do suposto envolvimento do partido com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e do suposto envolvimento do partido com a morte dos prefeitos Celso Daniel (Santo André-SP) e Toninho (Campinas-SP).

O PT não é opção. Caso vença as eleições, o PT não voltará ao poder graciosamente. Dilma foi retirada da cadeira presidencial em virtude de um processo de impeachment. Os petistas aguardam por sua vingança, até hoje. Se voltarem à Presidência, certamente a concretizarão. Para usar uma expressão popular, virão com sangue nos olhos. Os que imaginam que um novo governo petista é uma opção viável ao governo Bolsonaro estão redondamente enganados e se arrependerão profundamente caso isso aconteça. Quem lamenta os deslizes verbais de Lula e quem prega o voto no PT caso tenhamos o segundo turno do fim do mundo não tem memória. E o pior que pode acontecer ao Brasil em 2022 é um povo com amnésia.

Conteúdo editado por:Marcio Antonio Campos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]