i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Flor de Sal

Foto de perfil de Flor de Sal
Ver perfil

Os obstáculos e as limitações de uma alimentação restrita

Reflexão

Quantos motivos temos para parar o mundo?

  • Por Gabi Mahamud
  • 25/08/2020 21:03
Mariah do @oquefazercuritiba no GoodTruck de Natal 2019.
Mariah do @oquefazercuritiba no GoodTruck de Natal 2019.| Foto: Amanda Lavorato

Já passamos de 300 mil mortes contabilizadas pelo coronavírus e esse vem a ser o nosso novo problema global. Se tem data para acabar ou, pelo menos, melhorar, não sabemos. Como será o mundo ano que vem, como os negócios e as relações interpessoais vão mudar, também não podemos adivinhar. Mas a verdade é que uma gripe mortal fez o mundo parar e mudar de curso. Tendências que já víamos crescer se potencializaram e ganharam força caminhando a passos largos, como educação à distância/online, negócios de delivery, consumo local, reconfiguração dos espaços de comércio e experiência de consumidores, shopstreaming, trabalho remoto, etc.

Acho que todas as mudanças e medidas tomadas até agora são admiráveis e só trazem à luz a capacidade impressionante de adaptação e evolução do ser humano. Moldamos o mundo de acordo com as nossas necessidades mais urgentes. Mas, se pararmos pra pensar, temos outros problemas globais tão urgentes quanto esse.

A emissão desregrada de CO2 na atmosfera, o desmatamento, desigualdade, fome, recursos naturais, acesso à educação, saúde mental, saúde física, aposto que mesmo que a gente não saiba com profundidade sobre essas problemáticas, sabemos que o mundo não anda caminhando pra um lugar muito próspero.

Segundo o site The World Counts, uma “calculadora de problemas globais”, só na última semana tivemos mais de 85 mil mortes por fome, enquanto 12 mil toneladas de comida foram desperdiçadas. Só em 2020 já foram mais de 5 milhões de mortes causadas pela fome, e mais de 100 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar (ou seja, pessoas que não sabem quando terão acesso à próxima refeição).

5 milhões X 300 mil

E qual a diferença entre a fome e a Covid-19? Quem enfrenta. E não venho dizer que as classes mais baixas não sejam afetadas pelo coronavírus, não. Inclusive acho que são as que mais sofrem pela falta de recursos, conhecimento, atendimento. Mas é quando vemos o impacto causado no mundo que nos damos conta de “quem importa” na fila do pão. 5 milhões de mortes ainda não foram suficientes pra mudar o sistema de consumo e distribuição de alimentos, as indústrias alimentícias, nossos hábitos alimentares, a legislação, nosso olhar pro coletivo.

Até a configuração das nossas cidades, entre condomínios e zoneamento, impede que a gente lide com a triste realidade da pobreza e da desigualdade. Elas ficam escondidas, isoladas nas periferias, abrigos, e entre as praças e ruas menos movimentadas.

Em conversa com Caroline Busatto, que ensina e vivência maneiras de construirmos uma Nova Economia, perguntei o que seria um novo panorama econômico que favorece à vida e possibilita uma redução no panorama da desigualdade. Segundo ela “Uma Nova Economia começa por admitir que o modelo atual apresenta falhas sistêmicas e mesmo aqueles que são mais favorecidos em termos de recursos não estão mais satisfeitos ou mais felizes – que é demonstrado pelo crescente número da taxa de depressão – ou seja, passa por assumir nossa liderança na transição econômica e revisar o modelo econômico, olhando para os pontos cegos e criando condições para que as pessoas e o planeta possam prosperar em equilíbrio.

Também a questiono se temos tempo ou se não é utópico. E a resposta vem cheia de esperança: “só sabemos se tentarmos e com isso liberarmos toda nossa imaginação para criar um mundo mais bonito – cabe a mim e a você – e nosso esforço individual é muito importante”

Esse mês não trago receita, trago um pedido, um questionamento: o que podemos fazer diante dessas 5 milhões de mortes, diante do panorama do desperdício, do desmatamento, e dos outros problemas globais que não colocam nossa vida em risco (pelo menos não por enquanto), mas a vida de centenas de milhões de outras pessoas? Será que não é hora então de assumirmos a nossa liderança para escrever uma nova história?

E aqui deixo também uma oportunidade: O GoodTruck, ONG que fundei em 2016 já serviu mais de 6 mil refeições pra pessoas em necessidade, em parceria com voluntários, restaurantes e empresas somente durante a pandemia. Se você não souber o que pode fazer pra ajudar, acesso o instagram @goodtruckbrasil ou o site www.goodtruck.org.br pra nos ajudar a transformar o mundo num lugar mais justo e amoroso, um prato por vez. Comer é um ato revolucionário, REVOLUCIONE-SE! Juntos podemos. Sua liderança importa!

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • C

    Clístenes Pinheiro

    ± 1 horas

    Iniciativa boa, texto medíocre. Me lembra uma redação de vestibular.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Enir Maria Palandi

    ± 3 horas

    Texto para ser colocado em destaque, sempre na primeira página! Parabéns!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MARCIO ROGERIO DAVID

    ± 4 horas

    Li e reli o texto pra entender o melhor possivel. 6000 refeições, apenas durante a pandemia, e não em 4 anos de existência da ONG. Parar o mundo não significa Lockdown completo. Apenas um momento de reflexão para revermos os parametros sob os quais temos funcionado. Sim, pois se são 5 milhões de mortes em decorrencia da fome apenas em 2020, qual o motivo dessa espetacularização da morte (em virtude da covid19) que a grande imprensa e alguns pseudos líderes pelo mundo tem proporcionado? Toda morte é lamentavel, quando esta não obedece o ciclo natural da vida. Tanto os 300mil pela pandemia covid, quanto os 5milhoes da pandemia da fome. Toda vida importa. Parabéns Gabi.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Henrique

    ± 5 horas

    Li e não entendi onde a autora do texto quis chegar. Parece querer acabar com a fome - quem não quer?! - mas ao mesmo tempo fala em "parar o mundo", o que é causa de mais fome. Seria um texto para acabar com o desperdício? O texto faz menção a ele, mas novamente, o que parar o mundo tem a ver com isso? E chego à ONG que ofereceu 6000 refeições desde 2016. Aí vem aquela pulga atrás da orelha: ONG me lembra "dinheiro público", desnecessidade de licitação... e 6000 refeições em cerca de 4 anos dá por volta de 4 refeições por dia. Enfim, saí dessa leitura como entrei: sem saber do que se trata.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • P

      Paulo Henrique

      ± 2 horas

      ERRATA: segundo a autora a referida ONG "serviu mais de 6 mil refeições pra pessoas em necessidade, em parceria com voluntários, restaurantes e empresas somente durante a pandemia". Não procede, portanto, o cálculo que fiz de 4 refeições por dia. Peço desculpas à autora pelo erro (e a quem mais possa ter sido induzido a ele), mantendo no mais minhas impressões.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    Joviana Cavaliere Lorentz

    ± 6 horas

    Petulância e arrogância são elementos da seita “parem o mundo” vergonha extrema por idiotas psicopáticos que se sentem “Santos”.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcus Pinheiro Machado

    ± 7 horas

    Ja´pararam,faz tempo,a obra da Mario Tourinho

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • L

      Luciana Amaral

      ± 42 minutos

      Apoio o seu comentário

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Celito Medeiros

    ± 8 horas

    Muitas vezes nas coisas Simples que se encontram as grandes soluções. População e Fome no Planeta podem ser ações de Dominadores e estes, montam tantos cenários motivadores. Há muito tempo vimos existir uma Campanha de Diminuição da População. Quem são os interessados nisto e por qual motivo? Não é de se esperar que estes estejam interessados em acabar com a fome, ao contrário e além disto promovem sucessivas Guerras. Neste momento o ataque maior pela Pandemia.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Roberto Garcia

    ± 9 horas

    Texto de uma estudante secundarista com aqueles conhecimentos juvenis do funcionamento do mundo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Diego

    ± 5 dias

    Textinho medíocre para donas de casa. É a Ruth Manus da Gazeta do Povo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.